Tigre: Treinador diz que Andrew não queria atuar

Itamar Schulle fala, em entrevista coletiva, que precisou conversar com o jogador para convencê-lo a jogar contra o São José

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Na entrevista coletiva, pós-jogo contra o São José – derrota por 2 a 0 – o técnico Itamar Schulle confessou que precisou convencer o atacante Andrew a entrar em campo. Os motivos específicos, que levaram o atleta a tomar essa decisão, não foram colocados. “O Andrew é um jogador que eu precisei ter uma conversa, nessa semana, para convencê-lo a treinar e vir jogar. No jogo passado, ele não jogou porque não quis jogar. Problemas particulares dele e do empresário. Nessa semana, eu tive que conversar com ele para treinar e vir jogar, então o jogador chegou para trabalhar na quarta-feira e estava parado desde o último jogo”, comentou Schulle.

Esta foi a justificativa para não escalar Andrew desde o início, no jogo deste sábado, em Porto Alegre. Ele também explicou o porquê de escalar Kaike e Bruno Oliveira, dois laterais esquerdos. “É um processo. Não posso premiar coisas que fogem do meu controle. Coloquei atletas que vinham treinando e trabalhando muito bem. Não são dois laterais esquerdos: o Kaike jogou muito tempo de ala no América(RN) e atuou de meia também. Procuramos isso, ter um jogador agudo pela esquerda, outro pela direita, um jogador centralizado e o meia que foi o Jean Lucas, com a chegada dos laterais. Depois fizemos as trocas que foram necessárias fazer, colocando os jogadores que vinham retornando de lesão: caso do Andrew, que não era lesão, e o Felipe Menezes e o Michel”, diz Schulle. “Os jogadores estão voltando de lesão e não tinham condições de atuar por 90 minutos. Voltaram a trabalhar nessa semana e eu tive que conversar para convencê-los a vir para o jogo, pelo menos um deles, algo interno de treinador e jogador. Quis jogar os outros jogos e eu tive que convencer a atuar nesse. Eles chegaram para mim na quarta, então, não posso começar o jogo com dois ou três jogadores que eu tenho que tirar”, completa o treinador.

O zagueiro Maurício Barbosa, titular até o jogo passado, não foi sequer relacionado. Itamar disse que alguém da diretoria deve se pronunciar para explicar o que houve. “O Maurício Barbosa é uma questão interna e alguém da diretoria depois passa para a imprensa”, finaliza Schulle.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.