Tigre segue focado na parte física

Novas avaliações dos órgãos de saúde acontecerão neste final de semana para confirmar, ou não, o jogo do Tigre no dia 28

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Com a partida de volta pelas quartas de final do Catarinense, diante do Marcílio Dias, confirmada, pelo menos até agora, para o dia 28, o Tigre segue aprimorando o preparo físico do elenco. Com o grupo de jogadores dividido em dois – e sem contato através de treino coletivo – os atletas trabalharam na tarde de quinta-feira, mesmo com mau tempo, no CT Antenor Angeloni.

 

Já na sexta-feira, os trabalhos, sob comando do preparador físico William Hauptmann, acontecerão em dois turnos: 10h e 15h30min. Até o final de semana, as autoridades de saúde pública e da Federação Catarinense de Futebol (FCF) se reunirão para avaliar as medidas que foram tomadas. A expectativa é que os treinos coletivos sejam retomados na segunda-feira, dia 20.

Inicialmente, após a definição das datas dos confronto de volta, a gestão da FCF chegou a considerar o fato de manter os atletas dos clubes envolvidos em regime de concentração, por 14 dias, para encerrar o campeonato. Porém, os custos são considerados altos e nem todos os clubes poderiam arcar com os valores. “Eu vejo alguns clubes com facilidade, como o Criciúma, que tem um belo CT. Poderia fechar todo mundo lá, 14 dias, só sai para os jogos e volta, mas tem alguns clubes que não tem condições”, comenta o presidente da FCF, Rubens Angelotti, em entrevista ao Timaço da rádio Som Maior.

Os clubes alegaram, após a infecção dos atletas de Criciúma, Chapecoense, Joinville e Figueirense, que a maior dificuldade é controlar o trânsito dos atletas fora do ambiente reservado aos treinos. “Vamos continuar com a ficha médica de acompanhamento diário, medição de temperatura e perguntas. Isso é encaminhando para a FCF e está lá arquivado. Vamos encaminhar também para a Secretaria de Saúde. Estamos fazendo tudo correto”, finaliza Angelotti.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.