Tigre: Possível retorno apenas em junho

A data pode ser antecipada ou prorrogada, dependendo de como a pandemia do coronavírus se comportar em Santa Catarina

Foto: Lucas Colombo / TN
- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

O governador Carlos Moisés (PSL) reforçou, ainda na segunda-feira, que não há previsão para o retorno do futebol em Santa Catarina, principalmente porque o inverno está chegando, ou seja, o período em que as gripes aumentam de incidência. “Infelizmente, acompanhamos no mundo inteiro, campeonatos de futebol, atividades que reúnem público têm restrições. Campeonatos europeus estão suspensos e não temos expectativa de retomada do futebol em Santa Catarina. Infelizmente, é uma atividade que não temos uma data para retomada”, comentou Moisés.

Assim, o presidente Jaime Dal Farra sinalizou, nos bastidores, uma volta das atividades, no Criciúma, para o dia 15 de junho, com a retomada dos treinos. Porém, a data pode ser antecipada ou prorrogada, dependendo de como a pandemia do coronavírus se comportar em Santa Catarina.

Verba dos Estaduais é liberada

A Globo, emissora dos direitos de transmissão dos campeonatos estaduais, iberou parte da verba dos Estaduais que estava suspensa com a paralisação desde março do futebol por causa da pandemia do novo coronavírus. Assim, o Criciúma deve ganhar um incremento, que já estava previsto, no caixa do clube, mas estava retido.

Segundo o documento do acordo, a Globo se comprometeu ao pagamento integral das cotas dos Estaduais e da Copa do Brasil dentro da própria competição. Sobre os Estaduais, os clubes conseguiram que a emissora liberasse 10% no ato, ou seja, até o fim de abril, do valor que estava suspenso. O restante será pago 15% assim que o torneio recomeçar e 75% ao final.

Também ficou definido que os contratos com a Globo poderão ser usados pelos clubes como garantias de empréstimos a bancos, mesmo com cortes em parcelas e suspensão de pagamentos dos Estaduais. Alguns clubes acreditam que precisarão de ajuda bancária para pagar contas já que perderão rendas de patrocínio e, principalmente, de bilheteria por causa da pandemia.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.