Tigre perde força no Majestoso

Até agora, foram quatro partidas disputadas no Majestoso e apenas 41.67% dos pontos ganhos

Fotos: Divulgação / Criciúma EC

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Ano após ano, o desempenho do Criciúma, em casa, no Campeonato Catarinense, vai perdendo força. Em 2020, não é diferente. Até agora, foram quatro partidas disputadas no Majestoso e apenas 41.67% dos pontos ganhos. A única vitória, até o momento, aconteceu contra o Concórdia, na abertura da competição, no dia 22 de janeiro. De lá para cá, ao lado da torcida, o Tigre empatou duas vezes (diante de Marcílio Dias e Tubarão) e perdeu, no domingo, para o Brusque.

De 2016 para cá, período que compreende a gestão do presidente Jaime Dal Farra, o aproveitamento do time, em casa, vem caindo nas quatro primeiras partidas jogadas em casa. Há quatro anos, sob comando do mesmo Roberto Cavalo, a equipe conquistou 83,33% dos pontos disputados. Foram três vitórias e um empate. Sem conhecer derrotas no Majestoso, o time marcou seis gols e sofreu apenas um.

No ano seguinte, sob comando de Deivid, o número teve uma pequena queda: foram três triunfos e uma derrota. 75% de pontos ganhos. Em 2018, foram dois jogos com o comando de Lisca e mais dois com o interino Grizzo. No período, o Criciúma teve duas vitórias, um empate e uma derrota. O aproveitamento caiu um pouco mais: 58,33%. No ano passado, com Doriva no comando, foram dois triunfos e duas derrotas: 50% de aproveitamento. Os números são do site Meu Time Na Rede.

A chance de reversão será no domingo, diante do Figueirense, mais uma vez no estádio Heriberto Hülse. “O Criciúma precisa de tempo para adquirir uma forma de jogar. Temos jogadores para estrear, começamos tarde. Agora tem uma semana de trabalho antes do clássico contra o Figueirense, mas temos que nos recuperar principalmente do que jogamos no segundo tempo de hoje”, comentou o técnico Roberto Cavalo, após a partida diante do Brusque, no domingo.

O pior desempenho foi em 2006

Antes de 2020, o pior desempenho do time, atuando no Majestoso, nas primeiras quatro partidas em casa do Catarinense, aconteceu em 2006. Na ocasião, sob o comando de Edson Gaúcho, o time perdeu três vezes, empatou uma e não venceu. O aproveitamento foi de módicos 8%. A primeira vitória veio apenas na quinta partida em casa, já na oitava rodada do Catarinense. Porém, não foi um simples triunfo e, sim, um 7 a 0 contra o Caxias. Delmer e Dejair, três vezes cada, e Athos marcaram os gols que deram a primeira vitória do Criciúma, em casa, no Catarinense de 2006.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.