Tigre em busca de duas vitórias

Mesmo sem chances de classificação e quase livre do rebaixamento, Criciúma quer encerrar a Série C com dignidade e vencendo

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Não há mais chances do Tricolor Carvoeiro voltar à Série B do Brasileiro em 2021. Os resultados do final de semana acabaram com as possibilidades. Por outro lado, a queda para a Série D seria uma tragédia. Atualmente, há apenas 5% de chances disso acontecer. Mesmo nessa situação, os jogadores garantem que brigarão por duas vitórias, nas últimas rodadas da primeira fase da Série C. “O objetivo é sempre vencer, até porque a gente veste a camisa de um grande clube, então, temos que entrar para vencer sempre, independente se vai classificar ou não”, comenta o meia Jean Lucas.

O camisa 10 se diz frustrado por não atingir o objetivo principal do ano: o acesso para a Série B. “Com certeza. A gente veio aqui para subir o clube, a gente sabia que as pretensões eram subir. Não tem como jogar no Criciúma e não pensar em acesso e classificação. Estamos frustrados, mas vamos trabalhar para vencer os últimos jogos”, pontua.

Mesmo com a chance pequena de queda, o atleta garante que não há tranquilidade no vestiário. “Não. A gente tem que fazer o nosso trabalho. Independente dos outros, temos que pensar na gente. Então, vamos trabalhar para que a gente possa fazer o nosso dever”, ressalta o jovem, que começou 2020 no Concórdia.

Com contrato até o meio do ano que vem, Jean Lucas espera permanecer no Criciúma em 2021. “A gente poderia ter feito melhor. Sabemos que devemos o melhor ao clube e vamos trabalhar. Eu pretendo ficar, meu contrato vai até o meio do ano que vem. Eu considero ficar no clube”, destaca.

Responsabilidade assumida

As polêmicas entrevistas coletivas do técnico Itamar Schulle e do diretor de futebol, Edson Gaúcho, após o jogo de quinta-feira, onde chegaram a falar em “infantilidade” nos gols sofridos pelo Criciúma, foram bem absorvidas pelos atletas. “Aqui somos um grupo, a gente divide responsabilidade, então, ele (Itamar) falou o que ele achava e a gente sabe que errou. Vamos trabalhar para melhorar com muita disposição”, ressalta.

Apesar do empate em 4 a 4, Jean Lucas acredita que fez o melhor jogo com a camisa do Criciúma diante do Ypiranga. “Foi um grande jogo, onde eu estava me cobrando muito para fazer uma bela partida e fazer gols para poder ajudar o Criciúma. Infelizmente, a vitória não veio, mas a gente vai trabalhar para conseguir fazer essa vitória”, finaliza.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.