Tigre busca novos investidores

Conselho Deliberativo conduzira a transição para o próximo modelo de gestão. Momento é de incertezas e busca por novo mandatário

Alamini (direita) esclareceu pontos importantes - Foto: Gustavo Milioli / TN
- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Ainda não se sabe como será a gestão do Criciúma em 2021. Também pudera: a saída de Jaime Dal Farra foi anunciada na última quinta-feira e o Conselho Deliberativo do clube assumirá a transição para o próximo modelo de gestão. O atual presidente e dono da empresa Gestão de Ativos (GA) sairá no dia 31 de dezembro. O momento é de incertezas. “Nós vamos dar um jeito. Novembro está logo ali, e nós precisamos entrar em 2021 com uma nova gestão, com outra modalidade, com o que quer que seja, que seja positivo para o Criciúma”, adianta Carlos Henrique Alamini, presidente do Conselho.

A preferência é pela chegada de um novo investidor. Porém, todos os modelos de gestão serão analisados. “O Conselho Deliberativo estará acompanhando o dia a dia e vamos buscar novos investidores. Vamos buscar outras modalidades de gestão. Vamos receber todas essas informações e vamos discutir tudo junto ao Conselho”, explica Alamini.

Na possibilidade de não haver um empresário que injete dinheiro no clube, quem assume é o atual vice-presidente financeiro, Valcir Mantovani, já que o cargo de vice-presidente administrativo está vago desde a saída de Arlindo Rocha. “A equipe do Conselho Fiscal e a diretoria trabalham juntos, ela sabe o que está acontecendo. Automaticamente, em nova gestão, essa equipe vai analisar e levar ao Conselho para aprovação, ou não. A definição final sempre vai passar pelo Conselho”, afirma Alamini.

Sem dívidas e sem jogadores

Alamini destacou que o próximo presidente encontrará o Criciúma completamente saneado, com o patrimônio em dia. Mas também, lembrou que o elenco estará zerado, sem jogadores com vínculo contratual com o clube. “Não vai ter funcionário, jogador, ninguém. Vai começar tudo do zero. Por isso nós teremos um trabalho muito grande, de buscar esse novo investidor”, disse. “Os jogadores, para serem filiados à CBF e FCF, precisam estar registrados no clube. Então não é a GA que está lá na CBF, é o Criciúma. A partir daí, o novo investidor vai negociar para ficar com alguns jogadores que tenha o interesse. Senão, o Jaime vai pegar os jogadores e colocar em outro clube”, completou.

Alguns nomes começam ser especulados como possíveis novos investidores. Dal Farra deve indicar os empresários Alexandro da Silva, o Delupo, Beto Colombo e Ricardo Brandão. Sempre especulados, os nomes de Moacir Fernandes e Antenor Angeloni estão nas rodas de conversas como favoritos para retomarem o posto de presidentes do Criciúma. Por enquanto, tudo não passa de especulação.

 Dal Farra se comprometeu a continuar empenhado nas contratações, para que possa entregar o Tigre na mesma divisão em que pegou: a Série B.“Nós estamos empenhados com ele, com toda essa equipe executiva, para que isso aconteça. Até agora ele se manteve 100% e acredito que isso vai dar um up para ele, com a cabeça um pouco mais descansada, quem sabe ele faça uma Série C com sucesso”, finalizou Alamini.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.