Tigre a três pontos da “zona da degola”

Sem vencer há cinco jogos, equipe precisa de, ao menos, uma vitória, nas três partidas restantes, para fugir do rebaixamento à Série D

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

A vitória do Boa Esporte, na segunda-feira, diante do São José-RS colocou pressão no Criciúma. Agora, apenas três pontos separam o Tricolor Carvoeiro da zona de rebaixamento para a Série D. Restando três partidas para serem disputadas, o Tigre precisa vencer ao menos um jogo para escapar do perigo da “zona da degola”. Os dois últimos colocados de cada grupo serão rebaixados para a Quarta Divisão em 2021.

Com 17 pontos, o Criciúma tem um a menos que o Volta Redonda. Abaixo do time criciumense estão o São José (RS) – 16 pontos – e os dois últimos colocados são o Boa Esporte (14 pontos) e o São Bento (13 pontos). Nos jogos que têm para realizar, o Tigre enfrentará o Ypiranga, amanhã, em casa, o São José, em Porto Alegre, e encerra a primeira fase diante do Brusque, no Majestoso. Por isso, uma vitória diante do time de Erechim, nesta quinta-feira, é muito importante para aliviar a pressão do time treinado por Itamar Schulle.

O técnico, entretanto, evita falar em rebaixamento. Ele pensa em classificação. “Penso em ganhar o próximo jogo, fazer 20 pontos e terá mais seis pontos. Dificil pode ser, mas impossível só quando a gente morre. Temos que ganhar o próximo jogo e depois ver. Temos que fazer a nossa parte. Eu creio na minha capacidade porque não sou derrotado e não nasci para isso. O atleta tem que pensar assim: trabalhar para ser um vencedor. Vamos brigar pela vitória no próximo jogo e depois ver o que vem pela frente”, comenta Schulle.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.