Surfe Web Series recebe a elite nacional

Principais nomes do esporte nacional confirmam presença na etapa do Circuito, que acontecerá em outubro

- PUBLICIDADE -

Florianópolis

 As inscrições para a etapa do Surf Web Series 2020 continuam abertas e vêm atraindo grandes nomes do surfe brasileiro. Esta será a primeira edição do circuito mundial on-line organizado pela SWS.

- PUBLICIDADE -

Nomes como Willian Cardoso, Thiago Camarão, Krystian Kimmerson, Lucas Silveira, Samuel Pupo,  Wesley Dantas, Ian Gouveia, entre outros, já confirmaram presença no evento. Será uma grande disputa, entre melhores surfistas do país, dessa vez no ambiente virtual, em busca da premiação de R$20.000,00, divididos entre os 16 primeiros colocados da etapa. O campeão embolsa R$ 5.250,00

Com 10 etapas previstas em diferentes países, essa nova fórmula de disputa é a grande novidade do ano no mundo das competições. Os campeões de cada etapa se classificam para final do circuito em março de 2021, com local e data a serem definidos.

Três países já definiram os primeiros campeões regionais do Tour virtual da SWS: Jafet Ramos venceu a etapa de abertura no México, Guilhermo Satt ficou com o título da SWS no Chile e a recente  Dale Staples venceu o evento realizado na África do Sul. No momento, a etapa japonesa do Circuito SWS Surf Web Series 2020 está em andamento, com a disputa entrando nas quartas de final.

Evento com duração de duas semanas

Os eventos são regionais e com a duração de duas semanas, onde os participantes deverão enviar as performances em vídeo, produzidas obrigatoriamente nos respectivos países de origem nos 365 dias anteriores ao início da prova. O atleta deverá comprovar a veracidade das imagens à organização.

Confira o formato de disputa do circuito

Os atletas definirão apenas uma onda por fase, que será validada para a disputa. Árbitros profissionais julgarão o campeonato (também de forma virtual), com a participação especial do público, que dará sua nota e ajudará a formar uma das médias finais de cada competidor.

O formato do evento virtual segue os mesmos padrões dos tradicionais campeonatos profissionais: a competição é dividida em rounds, com baterias eliminatórias de quatro atletas. A partir das quartas de final, a disputa entra na fase homem a homem até a final.

Curta Mais Floripa é integrado ao campeonato

A etapa virtual da SWS foi integrada ao projeto Curta + Floripa 2020, que seria finalizado em março deste ano, durante a abertura do Circuito Profissional Fecasurf/ABRASP na praia da Joaquina. O aumento de casos da pandemia do Covid-19 no Brasil obrigou a organização a cancelar a etapa.

A realização do evento é da Associação das Federações de Esporte de Santa Catarina(Afesc), com a supervisão técnica da Federação Catarinense de Surfe (Fecasurf) e da Associação Brasileira de Surf Profissional (Abrasp).

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.