Restam poucas camisas do Metropol

Clube realiza venda de uniformes comemorativos e últimas unidades estão disponíveis com a diretoria do clube

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Os aficcionados por futebol e pelo Esporte Clube Metropol devem se agilizar, pois as camisas retrôs, que fazem alusão ao uniforme utilizado no título de 1962, estão quase esgotadas. As vendas começaram durante o mês de novembro e as entregas se iniciaram na semana passada. “O objetivo do clube é proporcionar às pessoas uma opção de presente de natal”, comenta o presidente do clube, José Carlos China Vieira.

Diversos fãs do clube como Oneide Alano da Rosa Vicència, esposa do ex-goleiro do clube, Rubão, e o empresário Enio Campo adquiriram várias unidades. “O Ênio deve presentear os clientes e o Metropol agradece a esses colaboradores e compradores”, comenta o presidente. “Agradecemos também ao empresário Gilson Pinheiro, que patrocinou, de forma integral, a confecção das camisas”, completa Vieira.

Um número reduzido de camisas ainda está disponível para venda. “Tivemos vendas para Criciúma até Florianópolis. Muita gente nos ligou e, felizmente,  o valor que nos propusemos a alcançar foi atingida. Se alguém tiver interesse em adquirir alguma camisa, sob encomenda exclusiva, temos algumas peças, mas está bem limitado. Vendemos praticamente tudo”, comenta o presidente. Os contatos podem ser feitos no número (48) 99984-7504.

O valor adquirido pela venda das camisas será utilizado para fazer a base de alvenaria da parte elétrica que o clube está instalando, ainda neste ano, e que dará condições para que se realizem jogos noturnos, assim como treinamentos para os alunos maiores de idade e que trabalham durante o dia. O dinheiro também servirá para fazer a base de colocação do alambrado. “Agradecemos também ao Tribuna de Notícias, que sempre nos ajuda com esse projeto social importante que o Esporte Clube Metropol realiza”, pontua o presidente.

Competições oficiais em 2021

A realização das obras contempla as pretensões do clube em disputar competições oficiais em 2021. “O Metropol sonha em disputar a terceira divisão do catarinense. A reforma já visa esse objetivo, adaptando o estádio às exigências da Federação Catarinense de Futebol”, ressalta Vieira.

As atividades da escolinha serão paralisadas em dezembro. “Por necessidade de uma pausa para descanso de professores e alunos. A antecipação também será feita devido ao agravamento da pandemia do novo coronavírus”, diz. “Mesmo assim, na medida do possível, trabalharemos nas obras para que o retorno, em janeiro ou fevereiro, já aconteça com elas concluídas. A parte elétrica está com o material comprado, está conosco, agora vamos adquirir a parte de base para firmar o posteamento. O alambrado também está conosco, falta a base de alvenaria para que possa ser fixado”, finaliza China.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.