Próspera: A busca pelo título da competição (com galeria de fotos)

Paulo Baier comemora com os atletas e ressalta a união dos atletas em prol do trabalho

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

São João Batista

- PUBLICIDADE -

A missão do Próspera, agora, é superar o Hercílio Luz e ficar com a taça da Série B do Catarinense. O primeiro jogo será na quarta-feira, em Criciúma, e o segundo no sábado, em Tubarão. “Esse é o segundo passo. O primeiro passo foi dado, com muito mérito e merecimento por tudo o que fizemos no campeonato. Agora é relaxar, mas só até segunda-feira (hoje) para focar na final. A gente quer ser campeão também. Já conversamos sobre isso e o nosso objetivo não para aqui: queremos ser campeões e dar a volta olímpica”, comenta o técnico Paulo Baier.

O comandante ressalta a busca pelo título da competição.“Vamos buscar o título. Agora é esfriar a cabeça e comemorar. É desgastante para nós da comissão técnica, principalmente para mim: é uma função difícil. A gente escala e define, mas quem corre são eles. A tensão é grande, mas hoje eu tenho o controle do grupo e todos me ajudam, independente de mais jovens ou experientes. Só tenho a agradecer todos os jogadores”, destaca.

Baier fala sobre a união do grupo de jogadores. “Todos foram fundamentais e a nossa união é muito grande. Eu já passei por outros clubes e não vi um grupo tão fechado e unido como esse. Eles entenderam que eu tenho 40 jogadores e só 11 jogam. Eles entenderam isso e foi a diferença para chegarmos na Primeira Divisão”, diz.

Paulo ressalta que temeu não conseguir o acesso, mas que isso é inerente do futebol. “A gente teme desde o inicio do jogo. É uma incógnita em relação à futebol. Às vezes, tu podes fazer o melhor jogo e a bola não entra. Tivemos a chance de fazer o pênalti e não fizemos. Daí vem aquele filme na cabeça: será que vai dar ou não? Isso é normal do futebol, mas a gente tem que acreditar e eu sempre jogo para frente e para ganhar. Eu não jogo para trás ou recuar. Em casa ou fora, a gente tenta sempre fazer o gol”, pontua.

A permanência dele no Próspera para 2021 ainda não está garantida. “O momento agora é de ter calma, esfriar a cabeça e resolver. Temos que fazer o nosso trabalho por mais uma semana pela frente”, finaliza.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.