O momento do Tigre no Estadual

Com a vaga garantida nas quartas de final, Criciúma tropeçou em casa na primeira fase, mas obteve vitórias importantes longe do Majestoso

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Um time com altos e baixos, assim foi o Tricolor Carvoeiro na primeira fase do Campeonato Catarinense. Com um orçamento reduzido, o departamento de futebol encontrou mais dificuldades para contratar e montar o plantel da temporada. O time descartou medalhões e optou por nomes mais desconhecidos.

Após muito tempo, o time começou o Estadual com vitória, sobre o Concórdia, mas, na maior parte do tempo, ficou no meio da tabela. O triunfo contra o Galo do Oeste foi o único em casa neste ano. Depois, só tropeços. A equipe de Roberto Cavalo empatou com Tubarão, Marcílio Dias e Figueirense e ainda perdeu para o Brusque.

Se em casa, o desempenho não foi o esperado, por outro lado, como visitante, o Tigre surpreendeu e foi mais satisfatório. Essa campanha ajudou na classificação às quartas de final. Dos jogos longe do Majestoso, o Tricolor somou sete pontos: vitórias contra Avaí e Joinville e empate diante da Chapecoense. O bom desempenho nos clássicos deu uma sobrevida ao técnico Roberto Cavalo e deixa o time na esperança de seguir buscando o título do Catarinense.

Presidente dá fortes declarações

A derrota do Criciúma para o Juventus, por 3 a 2, na segunda rodada, incomodou muito o presidente Jaime Dal Farra. Ele não concordou com a arbitragem de Rafael Traci, que anotou dois pênaltis para o time de Jaraguá do Sul. No fim da partida, disparou contra a Federação Catarinense de Futebol (FCF). “O cara caiu fora da área, em um pênalti, no outro foi derrubado longe da área. Estão brigando. P**a que pa**u, essa Federação eu não aguento mais. A Federação rebaixou o Criciúma, no ano passado. Fizemos protesto e não tivemos resposta, fomos roubados em sete jogos e esse ano mais dois jogos. É uma brincadeira, uma vergonha essa Federação. Não aguento mais, a gente reclama e não satisfação dão. Nem resposta vem. E agora dois pênaltis grotescos, ridículos”, comentou Dal Farra, à época, ao final do jogo.

As fortes declarações do mandatário carvoeiro renderam uma punição de 90 dias, em julgamento do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-SC) – a pena já diminuiu pela metade.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.