Nova Veneza: Dudu fecha com o Metropolitano

Após defender o Caravaggio, em 2019, jogador voltará a vestir as cores do Vermelhão nesta temporada. Contrato irá até o final de 2022

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte / Fabrício Júnior

Nova Veneza

- PUBLICIDADE -

O volante Dudu está de volta ao Metropolitano. O atleta, que defendeu o Caravaggio em 2019, foi anunciado pelo Vermelhão através das redes sociais do clube. No ano passado, pelo Azulão, o jogador foi campeão da Copa Sul dos Campeões, do Estadual de Amadores e vice do Regional da Larm. Antes disso, pelo Metrô, em 2017 e 2018, o atleta fez parte da campanha vitoriosa do clube, que conquistou seis títulos de sete disputados no biênio.

Segundo informações da ex-presidente e patrocinadora máster do Metropolitano, Jady Ferreira, Dudu fechou com o clube por três anos, acompanhando o projeto da diretoria até o ano de 2022.

O Metrô já anunciou a permanência de diversos atletas para esta temporada: Foguinho, Lalau, Shayder, Cleiton, Passarela, Fá, Will, Thiago Cristian, João Simon, Léo Bortolin e Dede. Eles farão parte do elenco de 2020.

Renovações também no Carava
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Já no Caravaggio, as confirmações foram dos nomes de Ederson, Andinho, Henrique, Pedro Paulo, Marcel Emerim, Andrei e Beto Cachoeira. O presidente do clube, Wagner Ghislandi, também confirmou o acerto com Danilinho. Mais nomes devem ser contratados nos próximos dias pelas duas agremiações.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Em 2020, o Azulão completa 50 anos e tem como principal objetivo o Sul-Brasileiro, que deverá ser disputado no mês de novembro no Estado de São Paulo. Já o Metrô tem um planejamento consistente para os próximos três anos quando se trata de diretoria e pretende repetir as campanhas vitoriosas dos últimos anos.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.