Nomes do exterior de olho no Tigre

Investidores estrangeiros têm interesse em investir no Criciúma, a partir de 2021. Nove grupos já sondaram o Conselho Deliberativo do clube

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Ainda não há uma definição sobre nomes, mas nove grupos de investidores já demonstraram interesse em assumir o Criciúma, a partir de 2021. Essa foi a principal informação extraída da reunião virtual do Conselho Deliberativo, que aconteceu na noite de segunda-feira. O encontro foi um pouco complicado, por ser através da internet, mas teve encaminhamentos positivos. “Nós vamos analisar todos e vamos levar ao conselho para que seja aprovada a melhor proposta. Na reunião também esclarecemos modelos de sucesso que estão acontecendo em todo o Brasil. Devemos fazer uma nova reunião, em setembro, já com alguns nomes para análise”, explica o presidente do Conselho Deliberativo do Criciúma, Carlos Henrique Alamini, em entrevista ao programa Som Maior Esportes, da rádio Som Maior.

Entre os grupos, destacam-se, inclusive, nomes do exterior. Os investidores viriam da Russia, Espanha, Japão e Coréia do Sul. No Brasil, empresários do Rio de Janeiro demonstraram interesse em aportar verba no Tigre. Entre nomes criciumenses e da região, destaca-se o grupo liderado pelo ex-presidente Moacir Fernandes. O advogado Alexandre Farias também coloca um projeto presidencialista à disposição do clube.

Algumas cláusulas devem ser colocadas no próximo contrato entre o Criciúma e um investidor como a participação do clube na venda dos jogadores, no aluguel de salas comerciais e camarotes do estádio Heriberto Hülse.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.