Mais experiente, zagueiro retorna ao Tigre

Rodrigo Milanez é cria das categorias de base do clube, mas considera importante o período que esteve fora do Criciúma para ganhar bagagem

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Há 17 anos, Rodrigo Milanez pisava no Criciúma para integrar a categoria Infantil. De lá para cá, ele passou por todos os níveis de desenvolvimento do clube até chegar ao time profissional, onde ficou de 2009 a 2012. Após disputar quase 70 jogos, ele resolveu que era a hora de deixar o clube para ganhar experiência.

Nos últimos sete anos, o jogador acumulou passagens pelo futebol paulista, de Mato Grosso, retornou a Santa Catarina e chegou a Goiás, onde estava até 2019. “A gente sai e pega bagagem. Várias situações diferentes acontecem no dia a dia, em competições diferentes, estados e clubes diferentes, a gente pega experiência. O torcedor pode esperar um atleta mais experiente. Naquela época, eu ainda era muito cru para o futebol. Várias situações se passaram, a gente amadurece e é forçado a isso. Estou mais tranquilo”, pontua o jogador.

Natural de Criciúma, Rodrigo acredita que a máxima que “santo de casa não faz milagre” chegou a se aplicar a ele. “Aquele Rodrigo estava começando, não tinha saído do Criciúma. Precisei sair um pouco para ganhar bagagem, experiência e tudo muda. Como eu sou da cidade, muito tempo aqui atrapalhava um pouco. Com essa saída, passei por clubes bons, outros médios, então acredito que fez bem para mim”, ressalta.

A própria condição do clube mudou muito desde que Milanez resolveu adquirir mais bagagem em outros clubes. “Quando eu sai, em 2012, estavam planejando construir o CT, tinha praticamente só os campos e mais nada. Agora, mudou totalmente e tudo se envolve no CT. Aqui é time grande, entre todos que eu passei, é um dos poucos. Tem estrutura e torcida de time grande, cidade apoia, todo mundo se envolve, então, o clube está estruturado. Infelizmente, está na Série C, que eu acho que não merecia, mas tem todas condições de fazer um bom trabalho e voltar para onde merece: ao menos na Série B”, diz o jogador.

Experiência na disputa da Série C

Mesmo que o primeiro objetivo do ano seja a disputa do Campeonato Catarinense, Rodrigo Milanez já mira a disputa da Série C. Ele estava no grupo que conseguiu o acesso em 2010, porém, não se considera mais responsável que os demais jogadores. “Em um clube grande, todos temos que entrar para buscar o acesso. Não tem como ficar mais dois ou três anos na Série C, tem que entrar para buscar já no primeiro ano”, comenta.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.