Florianópolis: Camarão faz história na internet

Surfista Thiago Camarão vence a etapa brasileira do Surfe Web Series 2020 e se tornou o primeiro campeão profissional virtual da Abrasp

- PUBLICIDADE -

Florianópolis

O paulista Thiago Camarão entrou pra história do surfe brasileiro ao derrotar Ian Gouveia, pernambucano radicado em São Sebastião (SP), na final virtual do Surfe Web Series. A competição foi disputada entre os dias 26 de outubro e 8 de novembro, e valeu pelo novo circuito organizado pela entidade que leva o mesmo nome do campeonato. O vencedor da disputa foi anunciado através de uma “live” exclusiva pelo canal Youtube do site Waves, quando foram exibidas as duas ondas dos finalistas.

- PUBLICIDADE -

O evento teve a supervisão técnica da Federação Catarinense de Surfe (Fecasurf). “A realização de um campeonato virtual foi a saída que tivemos para esse momento de pandemia. A Fecasurf estava projetando uma etapa do catarinense profissional, quando recebemos uma ligação nos convidando para unir as forças. Já tínhamos uma certa experiência em eventos virtuais e achamos que seria uma grande oportunidade não só para o surfe em Santa Catarina, mas também para todo o Brasil” declarou Renato Melo, Presidente da Fecasurf.

A entidade abraçou a ideia e junto com os organizadores, transformou o evento em uma etapa do circuito mundial virtual 2020. “Montamos um quadro técnico de primeira, muito competente. Mais uma vez a Fecasurf trabalhou para o crescimento do surfe sem fronteiras. Que 2021 tenha muitos eventos presenciais, e que a força dos campeonatos virtuais continue dando a oportunidade de exposição para todos os atletas do Brasil e do mundo” encerrou Renato Melo.

Protagonistas desde o início

Thiago Camarão e Ian Gouveia protagonizaram performances sensacionais durante todo evento. Ambos estrearam com vitória no primeiro round,sem precisar passar pela repescagem. Os dois se enfrentaram no round 3 em uma bateria com quatro competidores, vencida por Gouveia, seguido de Camarão na segunda posição.

Os dois atletas entenderam bem a dinâmica das disputas virtuais, e apostaram as fichas por dentro dos tubos para seguirem na competição. Novamente, as ondas da região de Maresias foram lançadas pela dupla no Round 4, e mais uma vez os tubos garantiram as vagas para as próximas fases.

Na decisão, Ian Gouveia e Thiago Camarão duelaram pra ver quem seria o primeiro campeão brasileiro virtual da Associação Brasileira de Surf Profissional (Abrasp). O vencedor levou R $5.250,00 pelo título, enquanto o vice-campeão R$2.750,00. “É o resultado de muito trabalho e dedicação. A onda que mandei para a final foi um diamante que veio pra mim, depois de quase 8 horas de surf naquele dia. Minha namorada estava filmando e tinha acabado as baterias da filmadora. O Andeson (Stoked Films) estava na praia e registrou essa que era uma das minhas ultimas ondas da sessão. Muito obrigado a minha namorada e ao Anderson pelas imagens, e espero que esse resultado incentive alguma marca a patrocinar e apoiar atletas sem patrocínio como é meu caso” declarou o campeão.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.