Em jogo fraco, Tigre perde mais uma fora de casa

Equipe não tem bom desempenho, novamente, longe do Majestoso e sucumbe ao Tombense por 1 a 0, no interior mineiro. Partida tem qualidade baixa e poucas chances de gols de ambos os lados

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Tombos/MG

- PUBLICIDADE -

Fotos: Celso da Luz/CEC

O Tricolor Carvoeiro segue sem vencer fora de casa na Série C do Brasileiro. Na noite desta quarta-feira, o time perdeu mais uma. Desta vez foi para o Tombense por 1 a 0, em partida adiada da quarta rodada da primeira fase. Foi uma partida com baixa qualidade, onde os dois times criaram poucos lances claros de gol. O jogo sonolento, sem oportunidades de lado a lado e com muita marcação, só foi quebrado pelo gol de Gabriel Lima, aos 37 minutos do primeiro tempo. A zaga do Criciúma deu espaço no meio da área e o camisa 10 do time mineiro deu números finais ao jogo. Com desempenho fraco, o Tigre não fez por merecer sequer o empate, em uma jornada preocupante para as pretensões da equipe na Terceirona.

O time da casa começou a partida em busca do ataque, com marcação adiantada e ditando o ritmo de jogo, enquanto o Tigre tentava se defender como podia e tinha dificuldades para sair jogando, nos primeiros cinco minutos de jogo. Porém, a falta de qualidade técnica do time da casa dificultava a criação de jogadas. O Criciúma optava pelas saídas rápidas em contra-ataques. Aos sete minutos, Leo Ceará arrancou bem pela esquerda e cruzou, mas Ramon colocou para escanteio, quando Andrew estava pronto para marcar. A partir daí, o Criciúma começou a sair mais para o ataque e desfez a pressão do Tombense. Ambos os times tinham muitas dificuldades em criar jogadas de perigo e a partida tinha baixo nível técnico.

Aos 16 minutos, Andrew foi derrubado pela direita. Falta. Na cobrança, a zaga afastou. Os times procuravam as jogadas laterais e abusavam dos cruzamentos para as áreas, porém, sem sucesso. O Criciúma buscava sair rápido para o ataque, principalmente com Jean Lucas, Léo Ceará e Andrew. Aos 21 minutos, Bruno Oliveira foi derrubado na intermediária pelo lado esquerdo. Falta. Na cobrança de Jean Lucas, Carlos Alexandre cabeceou sozinho, na segunda trave, mas não conseguiu marcar. A melhor chance do Criciúma, até o momento, na partida. Aos 24 minutos, David cruzou da direita, a bola atravessou a área e Maycon Douglas foi derrubado por Victor Guilherme, mas a árbitra nada marcou. Lance considerado normal. O jogo ganhava em velocidade, mas ainda apresentava baixa qualidade técnica.

A partida tinha muita marcação de ambos os lados, assim os goleiros Agenor e Felipe Garcia não trabalharam até os 31 minutos da primeira etapa. No minuto seguinte, Falcão foi derrubado na intermediária. Falta para o Tombense, na intermediária, pelo meio de campo. A cobrança de Gabriel Lima foi parar na arquibancada e resumiu bem a falta de qualidade do confronto na primeira etapa. Aos 35 minutos, Leo Ceará fez a jogada da esquerda para o meio e bateu fraco, o goleiro pegou com facilidade.

Aos 37 minutos, Falcão ganhou a bola pelo meio campo e tocou para Ibson que abriu pela esquerda para Rubens que cruzou para Gabriel Lima abrir o placar: 1 a 0 para o Tombense, em um jogo fraco, o time da casa aproveitou a oportunidade que teve. Aos 40 minutos, Victor Guilherme vacilou na saída de bola, Rubens avançou sozinho pela intermediária, invadiu a área e chutou para a grande defesa de Agenor, que salvou o Criciúma de levar o segundo gol. O Tigre sentiu o gol sofrido e caiu na partida. Aos 44 minutos, Rubens ficou frente a frente com Agenor e obrigou o camisa 1 do Criciúma a fazer duas grandes defesas. O Tricolor Carvoeiro se perdeu em campo e terminou o primeiro tempo sofrendo nas mãos do adversário.

Na etapa final, o Criciúma tentou buscar o ataque, mas, aos três minutos, Ibson caiu na área, após choque com Carlos Alexandre, mas a árbitra nada marcou. No minuto seguinte, David cruzou da direita e Maycon Douglas cabeceou pela linha de fundo. Aos sete minutos, Victor Guilherme cruzou da direita e Carlos Alexandre cabeceou, mas a bola saiu pela linha de fundo. Aos 10 minutos, Christofer deu uma entrada mais dura em Gabriel Lima e levou cartão amarelo em uma jogada temerária. A partida ficou muito truncada e com muita marcação na etapa final.

Aos 16 minutos, o volante Adriano apareceu na área pela direita e finalizou, mas a bola pegou na zaga e saiu para escanteio. Na cobrança de Jean Lucas, Carlos Alexandre, mais uma vez ele, a terceira na partida, cabeceou para a defesa de Felipe Garcia. Aos 21 minutos, o técnico Roberto Cavalo tirou o volante Adriano e colocou o centroavante Zeca. O camisa 19 já entrou em campo gerando um lance de perigo, ele dominou e tocou para Jean Lucas que bateu forte e Felipe Garcia pegou parcialmente. No rebote, o camisa 1 do Tombense operou um milagre na finalização de Leo Ceará, na pequena área. A melhor chance do Criciúma na partida, até então. Aos 24 minutos, Léo Ceará, novamente ele, bateu forte, de fora da área, mas a bola pegou na defesa e saiu.

Aos 34 minutos, Daniel Cruz cortou para o meio e bateu forte, mas Maurício evitou o perigo. Aos 42 minutos, Bruno Oliveira cruzou da esquerda e Thiago Henrique cabeceou, mas a bola caprichosamente saiu pela linha de fundo. A melhor chance do Tigre na partida foi para fora. Aos 50 minutos, para completar a péssima jornada da equipe, Victor Guilherme evitou um contra-ataque do Tombense e tomou o segundo amarelo, sendo expulso. No final, em mais uma partida fraca, o Criciúma não conseguiu mais ameaçar o gol do adversário e perdeu outra longe do Majestoso na Série C.

Campeonato Brasileiro – Série C – 4ª Rodada (partida atrasada)

30/09 (quarta-feira) – 20 horas – estádio Antônio Guimarães de Almeida, o Almeidão, em Tombos (MG)

TOMBENSE

Felipe Garcia; David, Admilton, Ramon e João Paulo; Falcão, Marquinhos (Zé Vitor) e Ibson (Jhemerson); Maycon Douglas (Daniel Cruz), Rubens e Gabriel Lima (Alípio). Técnico: Julinho Camargo

CRICIÚMA

Agenor; Victor Guilherme, Carlos Alexandre, Maurício e Bruno Oliveira; Christofer (Vitão), Adriano (Zeca), Jean Lucas e Léo Ceará (Alessandro Vinícius); Andrew (Thiago Henrique) e Michel. Técnico: Roberto Cavalo

Arbitragem: Rejane Caetano da Silva; Auxiliares: Wallace Müller Barros Santos e Rachel de Mattos Bento (trio do RJ)

GOL: Gabriel Lima (37/1T) (T)

Cartões Amarelos: Maycon Douglas e Julinho Camargo (técnico) (T); Victor Guilherme e Christofer, Maurício, Jean Lucas e Vitão(C).

Cartão Vermelho: Victor Guilherme (C)

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.