De virada, Tigre vence na estreia pelo Catarinense

Com muita dificuldade, o Criciúma sai perdendo para o Concórdia, mas marca duas vezes, na etapa final, e fica com os três pontos no estádio Heriberto Hülse. Jajá e Carlos César garantem a primeira vitória do time treinado por Roberto Cavalo em 2020

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Foi sofrido, mas o Tricolor Carvoeiro somou os primeiros três pontos no Catarinense deste ano. O começo com o pé direito veio com um 2 a 1 sobre o Concórdia. Moisés abriu o placar, em um pênalti duvidoso, na primeira etapa. Porém, Jajá e Carlos César fizeram os gols do Criciúma no segundo tempo. O time treinado por Roberto Cavalo melhorou na etapa final, com raça e vontade, e aproveitou a acomodação do time adversário para garantir os primeiros três pontos deste ano.

O Tigre começou o jogo apertando a marcação, conforme os pedidos do técnico Roberto Cavalo durante os treinos. Os atacantes carvoeiros pressionavam a linha de zaga do Concórdia e dificultavam a saída do time do Oeste. O primeiro chute, porém, foi do Galo: aos quatro minutos, Wesley Jesus bateu forte, mas a bola saiu ao lado do gol de Paulo Gianezini. Na jogada seguinte, Guilherme Café se atrapalhou na saída de jogo, Jajá ficou com a bola e cruzou, mas Andrew não conseguiu finalizar, a zaga colocou pela linha de fundo. Aos seis minutos, Gabriel Peres errou a saída de bola, Andrew roubou pela direita e foi derrubado. Falta. Ao lado da área, Alisson Taddei cobrou Adenilson desviou na primeira trave e a bola saiu. O Tigre empurrou o time adversário para a defesa e dominou a partida. Aos 12 minutos, Alisson Taddei perdeu a bola pelo meio e armou o contra-ataque do Concórdia. Moisés recebeu na esquerda e finalizou buscando o ângulo de Paulo Gianezini e a bola saiu. Lance de perigo para o Galo do Oeste.

O Concórdia equilibrou a partida, a partir dos 15 minutos, e o volante Foguinho, capitão do time, pedia para os companheiros adiantarem a marcação, conforme a orientação do técnico Roberto Cavalo. Aos 23 minutos, Alisson Taddei passou por dois, na esquerda, e tocou para Foguinho que bateu forte, mas a bola desviou na zaga e saiu. Aos 30 minutos, novamente Moisés, o melhor jogador do Concórdia, apareceu na área, sozinho, mas finalizou mal e Rodrigo Milanez colocou para escanteio. O camisa 11 do Galo do Oeste, natural de Criciúma, dava trabalho ao Tigre.

No minuto seguinte, novamente Moisés foi derrubado, perto da meia lua: falta. O mesmo camisa 11 bateu, a bola desviou na barreira e saiu. O bandeirinha sinalizou que a bola bateu na mão de Adenilson, dentro da área, e o árbitro marcou pênalti. Moisés bateu e marcou 1 a 0 aos 34 minutos do primeiro tempo. No recomeço, João arrancou pela esquerda e foi derrubado. Falta. Na cobrança, a zaga afastou. Aos 38 minutos, Victor Guilherme cobrou escanteio, a zaga desviou e Rodrigo Milanez cabeceou no travessão. Quase o empate do Criciúma. Aos 40 minutos, Victor Guilherme fez boa jogada individual e finalizou, mas a bola bateu na zaga e saiu. Após criar poucos lances de perigo, o Tigre terminou o primeiro tempo perdendo. “Vamos ver o que o professor tem para falar no intervalo, mas nós precisamos chegar mais. Temos que atacar para tentar empatar”, comentou o atacante Jajá, no intervalo.

O Tricolor Carvoeiro voltou novamente em alta velocidade. Aos seis minutos, Edinan recebeu na área e foi derrubado por Moises e pediu pênalti, mas o arbitro considerou o lance normal. Aos 11 minutos, Andrew foi derrubado pela direita. Falta. Na cobrança, o zagueiro Murilo Gomes fez falta em Ivan. O Galo do Oeste equilibrou o jogo e teve chances para aumentar, mas, aos 15 minutos, Jajá apareceu rápido pela esquerda e cruzou fechado para Andrew que não alcançou. Dois minutos depois, Moisés chegou a marcar o segundo gol do Concórdia, mas o árbitro marcou impedimento.

Aos 20 minutos, o empate do Criciúma: Foguinho e Andrew fizeram boa jogada pela direita e o camisa 8 cruzou à meia altura para Jajá se antecipar à marcação da zaga e marcar 1 a 1. Dois minutos depois, Carlos César finalizou da intermediaria e Eder defendeu firme. Aos 23 minutos, Jajá foi derrubado pela intermediária na esquerda. Falta. Na cobrança fraca de Carlos César, defesa fácil do goleiro do Concórdia. Aos 28 minutos, Carlos César foi derrubado pela esquerda. Falta. O camisa 20 fez a cobrança, mas a zaga afastou.

Aos 32 minutos, Andrew foi derrubado pela direita. Falta. Na cobrança de Carlos César, a zaga afastou. Aos 35 minutos, Andrew caiu na área, derrubado por Osmar, e o árbitro marcou pênalti. Outra marcação duvidosa. Carlos César cobrou e virou o jogo: 2 a 1 aos 36 minutos. A partir daí, o Criciúma tratou de administrar o placar e o Concórdia não teve força para empatar. Três pontos para o Tigre.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.