Tigre: Treinos com foco na manutenção

Em meio à pandemia do coronavírus, sem provas à disputar, atletas mantêm o preparo físico através de objetivos individuais

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte
Criciúma

 

- PUBLICIDADE -

Apesar das restrições estabelecidas pela pandemia do coronavírus, com o cancelamento de provas esportivas, os atletas seguem treinando para manter a forma física, dentro do que é possível neste momento. São os chamados treinos de manutenção. Sem o objetivo traçado para realizar provas, os competidores são desafiados pelos treinadores. “Treinar sem um objetivo fixo é ruim. Isso é fato. A cada duas semanas, eu coloco um desafio. De vez em quando, todos fazem treinos fortes. A questão é ter o planejamento para alcançar os resultados”, comenta o treinador e triatleta, Santiago Mendonça.

 

Os desafios são pessoais, respeitando os limites de cada um. Assim, todos atingem objetivos e mantêm o foco. “O aluno pratica contra ele mesmo. Uma aluna minha, ultramaratonista, tem como desafio correr 50 quilômetros. É um desafio quase impossível para o restante do grupo, por isso os desafios são individuais. Tem alunos que o desafio é fazer 12 quilômetros. Depende do desempenho de cada um. É tudo pessoal e a gente monta para cada um”, explica Mendonça.

 

O importante, para o treinador, é aproveitar as conquistas obtidas durante os períodos de treinos. “A preparação de uma maratona começa com 15 quilômetros e as conquistas do processo, até chegar ao número máximo, fazem o atingimento do objetivo ser ainda mais especial. Eu digo para os meus alunos aproveitarem o decorrer dos treinos. O importante é manter a mente e o corpo saudáveis”, pontua.

 

Para quem está parado e quer voltar aos treinos, o segredo é retomar as atividades sem se basear pelo desempenho antigo. “Quando tu paras com os treinos e volta, a cabeça quer fazer, mas o corpo não deixa. Então tu pensas: não vou conseguir, então não vou nem tentar. Isso é normal. Por isso, é importante comemorar cada passo, desde os primeiros 20 minutos até a primeira hora. Parou? Zera. Esquece o que tu fazias antes e começa tudo de novo, comemorando as conquistas”, ressalta.

 

Parar ainda não está nos planos

 

Santiago segue mais ativos nos treinos do que nunca. Embora esteja trabalhando na área de marketing de uma empresa ligada ao esporte, ele segue ministrando aulas e com foco nas práticas pessoais. “Eu nunca parei e nunca saí do esporte. Estou trabalhando na área de marketing de uma empresa, mas isso não impede as outras atividades. Nunca deixei meus alunos de lado. Nada mudou. Estou me especializando nesta área (marketing), mas sigo com os treinos com alunos e para provas”, reforça.

 

Um boato, dissipado através das redes sociais, deu conta de que Mendonça estaria largando as atividades. Tudo não passa de mentira. “Sem querer gerar intriga, mas estamos em um período de pandemia, onde devemos ficar mais em casa, por isso não tenho aparecido tanto. Mas não parei! Não tenho corrido tanto, pedalo em casa e parei, nesse momento, com a natação, pois é necessário marcar horário no clube, tem que usar roupa de borracha, só pode tomar banho em casa, então, complica. Vou mantendo o que dá para fazer e recupero quando começar a liberar”, explica.

Confira a reportagem completa na edição desta segunda-feira do Jornal Tribuna de Notícias.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Tiago Monte
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.