Criciúma: A força do esporte nas redes sociais

Em menos de um ano, a Fundação Municipal de Esporte (FME) Criciúma atingiu cinco mil seguidores em uma plataforma digital


- PUBLICIDADE -

Criciúma

Uma das prioridades da Fundação Municipal de Esportes (FME) de Criciúma é aproximar-se dos atletas, familiares e amantes da prática esportiva. Além do acompanhamento em treinos, jogos e competições, a direção decidiu incentivar o estímulo ao esporte por meio de redes sociais. Em menos de um ano, a conta da FME no Instagram já havia ultrapassado a marca dos 5 mil seguidores, no @fme.criciuma.

- PUBLICIDADE -

Durante a temporada de 2019, as principais competições em que o município participou foram acompanhadas em tempo real, informando resultados de jogos, mostrando alojamentos e os bastidores das delegações criciumenses. “Isso fez com que os familiares e amigos de atletas, além dos amantes do esporte, ficassem mais perto da gente e de tudo o que acontecia nesse locais”, destaca o presidente da FME, Nícola Martins.

Além desta plataforma digital, grupos de WhatsApp com pais e responsáveis foram criados durante os Joguinhos Abertos de Santa Catarina e a Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc) do ano passado, para informar o desempenho dos atletas em tempo real. “O xadrez agora é nosso esporte oficial, estamos entusiasmados com o interesse de nossos filhos por essa modalidade. Acompanhamos o desempenho em competições através de vários canais, principalmente as mídias sociais, os grupos de WhatsApp que a FME faz durante esses eventos”, fala Wildnei Soares Cardoso, pai dos enxadristas Lucas Emanuel e Catharina Alves Cardoso.

Divulgação de forma espontânea

Mesmo com a conta da FME no Instagram, algumas modalidades também divulgam seus trabalhos e de forma específica acompanham treinamentos, jogos e exploram as plataformas digitais para atrair adeptos de seus esportes. Uma dessas é o handebol feminino, que já conta com quase 2 mil seguidores na conta @handcriciuma.acrihf. “Nós procuramos fazer com que nosso esporte cresça cada vez mais e com isso nos consolidamos também. Muitas atletas já nos procuraram pedindo para vir jogar em Criciúma pois nos acompanham nessas ferramentas e sabem da seriedade que é aqui”, comenta a presidente da Associação Criciumense de Handebol Feminino (Acrihf), Camila Souza.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.