Criciúma: Professores do Colégio Unesc inovam em aula

Acostumados com a tecnologia, alunos da geração Alpha precisam utilizar expertise tecnológica não apenas para lazer, mas para aprender

- PUBLICIDADE -

Criciúma

A geração de crianças nascidas depois de 2010 é conhecida como geração Alpha. Esta nova fase é caracterizada, sobretudo, por crianças com mais independência, maior capacidade de resolver problemas e, claro, muito mais conectadas. Diante da pandemia de Covid-19 foi necessário fazer com que elas utilizassem esta expertise não somente para lazer, mas para aprender.

Os professores dos primeiros anos do Ensino Fundamental do Colégio Unesc têm se reinventado e trazido propostas inovadoras para manter, mesmo de forma remota, a excelência do ensino da escola.
A professora Patrícia Stanger Cardoso, que leciona para o 1º ano, é umas das profissionais que têm vencido este desafio. Ela, que atua com alunos de seis anos, cria momentos de ensino lúdico para prender a atenção das crianças e, desta forma, dar as aulas. Um dos projetos que teve sucesso envolveu os pequenos durante toda a semana em uma “vida de fazenda”.
De forma interdisciplinar, com o apoio de outros professores, as crianças aprenderam como é a vida no campo, plantando feijões, fazendo dobraduras e máscaras de animais, maquetes, dançando e conhecendo, inclusive, uma fazenda de verdade por meio de fotos e vídeos. A atividade contou com a participação do avô de um dos alunos, que tirou todas as dúvidas dos pequenos.
Para encerrar o projeto “Vida na Fazenda”, os estudantes se caracterizaram como fazendeiros, fizeram uma culinária divertida e os pais ainda puderam aprender a receita da ricota, queijo típico da colônia.

- PUBLICIDADE -

Aulas com tecnologia ainda mais em evidência

A professora Patrícia acredita que, mesmo quando as aulas presenciais retornarem, as atividades tecnológicas serão parte necessária do processo de ensino de aprendizagem. “As crianças sentem muita saudade do convívio com os colegas e do abraço carinhoso da professora. Nas aulas síncronas, os alunos perguntam quando poderão retornar ao Colégio, porém, penso que não será mais como antes, pois a tecnologia faz parte desta geração e contribuiu muito”, aponta.

De acordo com a coordenadora do Ensino Fundamental do Colégio Unesc, Wânia Ramos, os desafios impostos pela Covid-19 mostraram o quanto a equipe de professores da escola é capaz de se reinventar. “Usar tecnologia para momentos de aprendizagem e concentração tem sido um enorme desafio, mas temos superado de forma extraordinária, rompendo as barreiras do distanciamento tecnológico com projetos interdisciplinares. Estas ações permitem que as crianças percebam que para entendermos o mundo no qual vivemos precisamos de conteúdos de diferentes áreas do conhecimento”, acrescenta.

Apoio da Universidade

Um dos grandes diferenciais do Colégio Unesc é poder contar com a estrutura da Universidade, seja física ou intelectual. Neste momento de aulas remotas, muitos cursos e setores têm colaborado com a escola. No projeto “Vida na Fazenda”, por exemplo, a professora Patrícia contou com o apoio do curso de Pedagogia da Unesc.
-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.