Criciúma: diversão será principal marca da Colônia de Férias

CEI Afasc Lapagesse já recebe a criançada para um mês de brincadeiras e aprendizagem

Foto: Lucas Colombo/TN
- PUBLICIDADE -

Criciúma

O som de cantigas de roda, palmas e risadas se misturava pelos corredores do Centro de Educação Infantil (CEI) Afasc Professor Lapagesse na tarde de ontem. Dentro das salas de aula, não faltavam brincadeiras para divertir os pequenos. Por mais um ano, a instituição localizada na área central de Criciúma recebe as atividades da Colônia de Férias promovida pela Associação Feminina de Assistência Social do município (Afasc). Até o dia 5 de fevereiro, a unidade receberá diariamente quase 500 crianças, proporcionando alegria, aprendizado e diversão.

- PUBLICIDADE -

Desde a decoração do CEI, feita com balões e faixas coloridas, até a programação destas quatro semanas foram pensadas com carinho pela entidade. “A nossa perspectiva é trabalhar sempre a diversão, porque a criança está de férias. Eu digo que 90% da nossa vida a gente passa na escola, então temos que priorizar a diversão e a afetividade com essas crianças. Como o pai precisa trabalhar e deixá-la na colônia, para ter uma segurança, temos que ser um pouquinho família a ela também. E isso nossos profissionais têm muito”, ressalta a coordenadora do Departamento de Educação Infantil (DEI) da Afasc, Andreza Dagostim.

Essa tranquilidade para os pais e responsáveis que precisam trabalhar segue até o início de fevereiro, quando retornam as atividades nos CEIs. “A colônia tem essa finalidade, então os pais têm muita confiança de deixar os filhos aqui com a gente. Os pais precisam de toda essa estrutura, para poderem trabalhar. E sempre deu certo. Então as crianças são bem acolhidas, bem cuidadas, e tudo o que é feito de atividades é voltado às brincadeiras. Esse mês que elas estão aqui é para brincar, porque estão de férias e precisam curtir o período. Então tudo é pensado na criança”, reforça a diretora do Lapagesse, Débora Fernandes.

Matrículas estão encerradas

O planejamento para a edição 2020 iniciou ainda no ano passado. O cadastro dos alunos, por exemplo, foi realizado em novembro, em toda a rede de ensino da Afasc e nas turmas de educação infantil sob responsabilidade do Município. Por isso, segundo a coordenadora, as matrículas não estão mais disponíveis. “Caso algum pai realmente precise deixar o filho aqui, ele pode entrar em contato e deixar o nome da criança. Mas ele não tem garantia de vaga, porque esse processo foi feito com antecedência”, pontua.

Confira a reportagem completa na edição desta quinta-feira, 9, do jornal Tribuna de Notícias. 

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.