Setor de serviços em Santa Catarina mantém alta acima da média nacional

Dados do IBGE apontam um aumento de 2,5% no volume de serviços em outubro deste ano, quando comparado com o mesmo mês do ano passado

Foto: Mauricio Vieira/ Arquivo/ Secom

- PUBLICIDADE -

Mais uma vez Santa Catarina se destaca no cenário nacional e registra o quinto aumento consecutivo no setor de serviços. Dados da Pesquisa Mensal de Serviços, divulgados nesta sexta-feira, 11, pelo IBGE, apontam um aumento de 2,5% no volume de serviços em outubro deste ano, quando comparado com o mesmo mês do ano passado. O resultado é o segundo melhor do país, atrás apenas do Mato Grosso do Sul, e acima da média brasileira, com recuo de 7,4%.

Em relação a setembro, o setor catarinense cresceu 1,8%, taxa ligeiramente maior que a da média nacional que foi de 1,7%, na mesma comparação.

- PUBLICIDADE -

“O setor de serviços é o maior da economia catarinense, sendo um dos grandes motores que fazem girar a economia. Os números mostram uma recuperação gradativa, depois da forte queda de março e abril devido ao impacto da pandemia. O Governo de Santa Catarina vem trabalhando em várias frentes, por meio de medidas efetivas e em conjunto com o setor produtivo para alavancar a recuperação econômica do estado e ao mesmo tempo combater à Covid-19. Os números nos dão a confiança de que estamos no caminho certo e que Santa Catarina será um dos primeiros estados a ter uma efetiva recuperação de sua economia”, avalia o Secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Celso Albuquerque.

Segundo a pesquisa, as atividades que tiveram alta no volume de serviços, em outubro, quando comparado com o mesmo mês de 2019, foram de serviços profissionais, administrativos e complementares (32.3%), seguido por outros serviços, (1.2%) e transportes, auxiliares e de correio (1,1%).

Acumulado do ano

No acumulado do ano, todos os segmentos tiveram alguma melhora. Na pesquisa de setembro, o volume total de serviços em Santa Catarina estava retraindo 6,6%, e com o resultado de outubro a retração caiu para 5,7%. Entre os segmentos, os serviços profissionais, administrativos e complementares, que compreendem os serviços prestados as empresas, cresceu 6,7% e os outros serviços, +0,4%. Os demais estão retraindo menos, sendo que a maior retração é do volume de serviços prestados às famílias, de -26,6%. Aí estão incluídos os serviços de hospedagem e alimentação. Serviços de informação e comunicação caiu 7,7% e os transportes 3,5%.

Na perspectiva de 12 meses observa-se que o setor de serviços em SC depois de um longo período de retração que se iniciou no primeiro semestre de 2019 e teve seu auge nos meses críticos do isolamento social, agora volta a se recuperar pelo segundo mês consecutivo, ainda que o setor esteja em forte retração, nessa comparação. Em nível nacional, o setor está retraindo cada vez mais, nessa mesma comparação.

Atividade turística

O índice de atividade turística no Estado cresceu 12,9%, frente a setembro (11,5%), sexta taxa positiva seguida desde maio.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.