Restaurantes unidos para crescer em Içara

Setor está engajado a atrair novos investimentos e fidelizar os consumidores da região. Conjunto será criado para aumentar poder de negociação

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Içara

- PUBLICIDADE -

Assim como Criciúma e Nova Veneza, nove proprietários de restaurantes de Içara estão se unindo para formar uma Via Gastronômica. A cidade oferece pizzas, massas, comidas típicas italianas, açorianas, africanas, japonesas, lanches como pastel, x-salada, hambúrguer, além de refeições fitness. O desafio dos empresários é aumentar ainda mais as opções. “Depois do início da pandemia, e com os decretos, a situação da área gastronômica, em geral, piorou muito. Então, nós nos unimos: um grupo de restaurantes de Içara. Entrei em contato com Criciúma e Nova Veneza e somamos 140 restaurantes em um grupo de debates tentando nos ajudar”, comenta Anderson Moreira, da Dinho’s Pizzaria.

Em paralelo a isso, o empresário reuniu apenas os içarenses para criar a ideia municipal. Eles gravaram um vídeo e distribuíram através das redes sociais para divulgar os atrativos gastronômicos da cidade. “Essa é uma forma de nos fortalecermos. Fizemos um vídeo legal de divulgação e a ideia de fazermos uma associação cresceu ainda mais. Queremos fortalecer a área gastronômica”, pontua.

Moreira reforça o crescimento no número de estabelecimentos em Içara, mas lamenta a falta de prestígio por parte dos moradores locais. “Até cinco atrás, a cidade não tinha essa parte de restaurantes fortalecida. Eram três restaurantes que predominavam para o almoço. Para a janta, não havia opções. Depois, eu e mais alguns outros começamos a investir na refeição noturna. Temos um potencial muito grande na região para a parte gastronômica, mas o pessoal daqui não dá valor, pois estamos perto”, comenta.

Valorização dos pontos turísticos

Içara oferece pontos atrativos para os visitantes. Um deles é o Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus. O empresário quer valorizar a rotatividade de pessoas no local para atraí-las a consumir na cidade. “Temos qualidade e até um ponto turístico, na parte religiosa, que é o maior do Estado e um dos maiores do Brasil. A gente pode reunir as famílias, no final de semana, e até no meio da semana, quando têm as missas nas quarta e quinta-feira. As pessoas vêm para a missa e já procuram os nossos restaurantes”, diz.

Anderson usa as cidades vizinhas como referência. “Eu vejo Criciúma com uma área boa de restaurantes e com bastante moradores. Uma cidade grande que comporta bem os restaurantes. Nova Veneza é pequena, mas se tornou referência. Então pensamos: porque não podemos criar essa área em Içara também?”, questiona.

O momento é de divulgação da Via Gastronômica para torná-la conhecida do grande público. “Um casal, por exemplo, pode escolher entre diversas opções de restaurantes que a cidade oferece. Não é apenas uma opção e nada mais. Se quiser peixe tem, assim como pizza, churrasco, hambúrguer, comida oriental… Tudo está disponível”, ressalta Anderson.

Fortalecimento das negociações em conjunto

Além da criação da Via Gastronômica, os empresários desenvolverão um Conjunto de Restaurantes: uma espécie de cooperativa, que utilizará a força conjunta para conquistar facilidades no mercado. “Junto à Via Gastronômica, queremos desenvolver o Conjunto dos Restaurantes, porque a gente compra de empresas grandes, multinacionais. Com a união das empresas, nós conseguiremos baratear o custo dos produtos. Assim, vamos comprar em grande quantidade. Por exemplo: frango. Somando as quantidades que todos usam, dá para baixar o valor para comprarmos. Queremos trabalhar juntos”, explica Moreira.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.