Estadual: Consumo de gás natural em setembro foi o maior da história

Foram 63,9 milhões de m³ no mês, superando o último recorde de outubro 2018

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Depois de acelerada reação frente à crise da pandemia nos últimos meses, o mercado catarinense atingiu em setembro um novo marco: o consumo de gás natural chegou a 63,9 milhões de m³ no mês, superando o último recorde de outubro 2018, quando o volume mensal foi de 62,9 milhões de m³. A média diária (2,1 milhões) e o pico de vendas num único dia (2,3 milhões) também superaram recordes anteriores.

Após queda em março e abril, o mercado retomou crescimento em maio. Em julho o patamar de consumo praticamente se igualou ao do período pré-crise; logo em seguida foi constatado o melhor resultado para o mês de agosto na história e em setembro foram consolidados os novos recordes.

- PUBLICIDADE -

A indústria catarinense, responsável pelo consumo de aproximadamente 80% de todo o volume de gás natural distribuído no Estado, tem puxado o avanço nos números: o segmento cresceu 5,3% em relação ao mês anterior e 11% quando comparado ao volume registrado em setembro de 2019.

“Santa Catarina mais uma vez tem mostrado sua força para superar de forma rápida as crises que afetam o país. […] Os bons resultados são fruto de nossos investimentos para interiorizar a oferta do gás natural, além de nossa tarifa historicamente competitiva”, afirma o presidente da Companhia de Gás de SC (SCGÁS), Willian Anderson Lehmkuhl.

“Nosso foco agora está em ampliar o suprimento para dar conta de atender a alta na demanda aqui em nosso Estado, que deve manter o ciclo de crescimento nos próximos anos. […] A SCGÁS tem trabalhado junto ao mercado para impulsionar estes avanços”, complementou.

Cerca de 50% do PIB industrial catarinense é atendido pela SCGÁS, o que permite que o nível de consumo de gás natural seja um medidor do comportamento econômico e produtivo no Estado.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.