Unesc fará plano de desenvolvimento pós pandemia aos municípios da AMREC

Plano faz parte das ações de retomada social e econômica da Região pós-pandemia

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

A AMREC aprovou, por unanimidade a contratação da UNESC para o desenvolvimento do plano regional para a retomada econômica no período do pós pandemia da COVID-19. Os professores da Universidade apresentaram a proposta durante a reunião, hoje pela manhã (29/05), durante a reunião da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (AMREC).

O encontro foi no auditório da AMREC, onde a ideia é realizar um planejamento para retomada das atividades econômicas e sociais frente ao “novo normal”, discutindo ações coletivas com os demais municípios da região. “As cidades crescem, crescem, mas crescem para onde? De que jeito? Se organizar pode crescer mais e com mais qualidade. O interessante é que o avião está subindo, e queremos que todo mundo esteja dentro do avião. Não adianta uma parte esteja vendo o avião decolar e não aproveitando a ascensão do desenvolvimento” disse o de prefeito de Içara, Murialdo Canto Gastaldon.

- PUBLICIDADE -

O presidente da AMREC e prefeito de Treviso, presidente Jaimir Comin, comentou a preocupação com a preservação de manter os empregos. “É importante que a Universidade, que é da nossa região e que também está preocupada com essa retomada, esteja conosco mesmo momento. Precisamos de um plano onde nós possamos proteger os empregos e a economia da região”, disse o presidente Jaimir Comin.

A pró-reitora de Planejamento e Desenvolvimento Institucional da Unesc, professora doutora Gisele Coelho Lopes definiu a proposta como um plano que coloque a região carbonífera como vanguarda no Sul de Santa Catarina.

O projeto seria uma continuidade do Observatório de Desenvolvimento Socioeconômico e Inovação da Unesc, composto pelos professores e pesquisadores da universidade, onde será elaborado um plano, que tem por objetivo, estabelecer indicadores e metas para contribuir com o desenvolvimento social, econômico e ambiental, envolvendo diferentes atores dos 12 municípios que compõem a Região.

Estruturado em sete grandes fases, o Plano também faz uma reflexão sobre os objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU. Serão 950 horas de trabalho executadas em 14 semanas não consecutivas por uma equipe de doutores e técnicos.

A reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, disse que a UNESC está fazendo o seu papel. “É preciso nos antecipas e fazer esse trabalho hoje. Para que o período pós pandemia, que ainda é incerto, tenha maior segurança para os gestores públicos. Esse é a função de uma universidade comunitária, que produz o cabedal de conhecimento da região”, diz.

“O Plano tem como objetivo atingir algumas premissas. A ideia é buscar o diálogo coletivo e propor a discussão com diferentes atores de toda Região. Assim, conseguiremos identificar todo diagnóstico de impactos econômicos e teremos base para formular políticas públicas e buscar recursos para estes municípios”, explica a pró-reitora.

Também participaram da reunião os professores que fazem parte do projeto, professora doutora Melissa Watanabe; professor doutorando Thiago Fabris; professora doutora Bianca Bez Batti Dias e o coordenador da Sala dos Municípios, Dorvanil Vieira.

Após a explanação, na sequência da reunião os prefeitos fizeram a discussão sobre a contratação do projeto deliberando por unanimidade para contratação da UNESC, ficando a cargo do diretor executivo da AMREC, Lei Alexandre, fazer os trâmites necessários.

Outro assunto da pauta foi a desincompatibilização dos prefeitos da Associação AMREC e da FECAM. Os prefeitos que são candidatos a reeleição precisam deixar a associação até dia 04 de junho.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.