Representantes de Amrec tratam do edital do pedágio da BR-101 em Brasília

A audiência é no intuito que a ministra atenda a medida cautelar protocolada há algumas semanas pela Fecam e as demais associações de municípios de sul, para suspender o leilão, marcado para a semana que vem.

- PUBLICIDADE -

Intermediados pela Federação Catarinense de Municípios (Fecam), a ministra do Tribunal de contas, Ana Arrais, recebeu hoje (11/02) no final da manhã, em Brasília, uma comitiva do sul catarinense para tratar do edital de pedagiamento Amrec, Lei Alexandre, estiveram na audiência, assim como os deputados federais Ricardo Guidi, Daniel Freitas, Carmen Zanotto e Ângela Amin e o deputado o Estadual Wolnei Webber.

01As alegações vão desde a contagem de trafego, que foi apontado erros pelo Tribunal de Contas, e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) não atendeu; e obras já realizadas pelos Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), onde foi realizado pelo menos 30km de pistas paralelas e que ainda constam no edital de licitação.

- PUBLICIDADE -

“Os argumentos são plausíveis de suspensão para recontagem. Esperamos que ela atende nosso pedido e assim vamos redimensionar as quatro praças de pedágio”, afirma do diretor executivo da Amrec, Lei Alexandre.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.