Por que é importante castrar os nossos pets?

Presidente da SOS Vira-lata explica os benefícios da castração para os animais domésticos

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

A castração é um procedimento cirúrgico que torna um animal de companhia, macho ou fêmea, incapaz de se reproduzir. Essas cirurgias são executadas por médicos veterinários, com o animal sob anestesia geral, sem que sinta alguma dor. Por que fazê-la é extremamente recomendável por ONGs de proteção animal?

“A castração é benéfica na causa animal porque, através dela, há o controle populacional de cães e gatos, além de proporcionar segurança, conforto e bem-estar ao animal”, informa a presidente da SOS Vira Lata, de Criciúma, Georgia Feltrin Rosa.

- PUBLICIDADE -

O ato ainda é importante para evitar que os pets fiquem propensos a alguns tipos de doenças. “Previne as doenças sexualmente transmissíveis, e no caso do cão o tumor venéreo transmissível (TVT), que é responsável pela disseminação do câncer nos animais. A castração impede o desenvolvimento de outros problemas de saúde, como piometra (infecção no útero em fêmeas), câncer no útero e nos ovários, e consegue reduzir as chances do animal ter câncer de próstata”, completa.

A castração ainda traz benefícios psicológicos aos animais de estimação. Um deles é o instinto do cão de urinar em todos os cantos da casa para marcar território, algo que tende a desaparecer. Quanto antes a castração acontecer, maiores as chances. “Outro benefício da castração é que ela acaba com os latidos, uivos e miados excessivos que, geralmente, ocorrem por causa do cio”, destaca Georgia.

Dessa forma, cães e gatos castrados não têm mais o interesse de fugir de casa para buscar por cadelas e gatas no cio. Isso faz com que os riscos de morrerem atropelados, envenenados, ou simplesmente desaparecerem, diminuem muito.

“Com a redução da produção de hormônios sexuais, brigas entre machos de uma mesma casa também acabam sendo bem menos comuns, já que eles se tornam menos agitados e agressivos”, ressalta a presidente da SOS Vira-Lata.

O animal irá sentir dor?

Essas cirurgias são executadas por médicos veterinários, com o animal sob anestesia geral, momento durante o qual não irá sentir nenhuma dor. Deve ser realizada com o animal em jejum, onde o veterinário retira os órgãos reprodutivos (útero, ovários e tubas uterinas – em fêmeas; e testículos – em machos). Após o procedimento, o animal fica até 10 dias se recuperando em repouso, tomando a medicação indicada pelo profissional.

O mais recomendável é castrar antes do primeiro cio para, assim, evitar problemas futuros. Mas caso esse cio já tenha acontecido, ainda é importante castrar. “A castração prematura diminui consideravelmente o risco de a cadela desenvolver tumores de mama, previne doenças sexualmente transmissíveis e doenças reprodutivas”, destaca Georgia.

Onde castrar o meu animal?

Em Criciúma, o Núcleo de Bem-Estar Animal, ligado à prefeitura, disponibiliza algumas vagas de castração gratuita por semana para as ONGs e protetores independentes castrarem animais em situação de rua e também para famílias com baixa renda (de até R$ 3.000,00).

A SOS Vira-lata também possui uma parceria com uma clínica veterinária para realizar castrações por preço social, acessível a todos. Basta entrar em contato pelo e-mail contato@sosviralata.org.br e tirar as dúvidas.

“Ao castrar um animal, você está salvando centenas ou milhares de outros, já que, na prática, você está impedindo que outros nasçam e acabem abandonados”, finaliza Georgia.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.