Leia a coluna de Luiz Carlos Prates desta quinta-feira

- PUBLICIDADE -

Belos por fora

Sim, é uma frase do Cristo aos falsos que viviam, e vivem, nas igrejas: sepulcros caiados. Maioria escandalosa. As pessoas de então, as falsas boazinhas, iam ao templo para fingir fé e virtudes, mas o Cristo sabia que mentiam, que tentavam enganar os outros. Eram “bonitos” por fora e pútridos por dentro, “sepulcros”… Nada diferente de hoje. Achar alguém que de fato creia em alguma divindade é tão raro quanto achar um dinossauro na missa das oito. Falsos.

- PUBLICIDADE -

Digo isso, leitora, acabando de ler uma entrevista de um famoso autor de novelas, premiadíssimo novelista, ele sabe das coisas. Você o conhece, não lhe revelo o nome porque de uns tempos a esta parte só dou nomes em casos muito especiais. Estamos vivendo um ciclo de inferno, posto que muitos pensem que não, que o mundo nunca foi tão bom quanto hoje. Tansos.

O novelista diz que – “Quando escrevo cenas de amor as pessoas reclamam: – Os caras só se beijam. Os “pudicos” querem bem mais…  – “Quando faço mocinha tenho que pôr um comportamento de vilã, durona, e o público adora. Nas brigas com a mãe a audiência vai lá em cima…”.

Então, veja bem, o público não gosta de ética, bom comportamento, não quer saber de beijinhos, quer sexo promíscuo, o povo quer “brasa”, quanto mais sem-vergonhismo e mau-caratismo melhor. Como acreditar num povo desses? Quando a moça da caixa dá troco a mais, silêncio. As moedas são levadas sem que o “avantajado” olhe para trás. E se diz honesto.

Nessa onda do coronavírus, muitos histéricos saem por aí de máscaras, mas… Quando tossem e espirram o fazem na cara dos colegas, testemunho isso todos os dias há décadas. Gente “boa”, gente metida… Vale dizer, para se defender das infecções alheias, máscaras, mas para infectar os outros nada. Que se lixem! São os sepulcros caiados a quem Cristo se referiu; claro, para quem acredita em Cristo…

Voltando às novelas… Não é de hoje que os atores e atrizes que interpretam tipos bandidos, safados, vilões, são os inesquecíveis, fazem o sucesso das novelas. E não vamos muito longe. Quantos canalhas políticos são eleitos e reeleitos apresentando como identidade o mau-caratismo natural deles? O povão parece adorá-los. Os semelhantes se atraem, não é o que dizem? Volta, Cristo!

Remédio

A Psicologia é bruxa má, só diz verdades, e aí, constrange. Os pensamentos, por exemplo, tanto podem levar-nos a enfermidades graves quanto a produzir curas “milagrosas”. Estudos da Universidade de Princeton, USA, garantem que – “Pessoas que têm uma razão para viver, seja qual for, possuem 30% menos chances de morrer cedo”. Uma ardência/paixão na vida é mais ou menos como o inconsciente nos dizer que não temos tempo para morrer, que temos mais o que fazer… Os desatentos da vida tinham que ouvir isso…

Casais

Quando surge uma doença nova, um vírus ameaçador, o pessoal da saúde pede às pessoas que fiquem em casa… Ficar em casa? Nem a pau, Juvenal. Estudos de todo tipo garantem que em torno de 90% dos casais não se suportam, imagine ficar em casa um olhando para a cara do outro… É por isso que não ficam em casa nos fins de semana. Não se suportam, mas não admitem “conscientemente” isso…

Falta dizer

Na volta às aulas, as professoras tinham que chamar um a um os alunos lá na frente. Cada um ia contar em resumo qual foi o livro que leu durante a quarentena. Não leu? Chamar os pais e fazer com eles o mesmo? Safados, não educam os filhos e culpam as escolas. Safados.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.