Influenza: Criciúma encerra campanha com mais de 65 mil vacinados

Número superou a marca do ano passado, de 56.562 doses aplicadas

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

O Município de Criciúma vai fechar a Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza de 2020, nesta terça-feira (30), com mais de 65 mil vacinados. O número supera a marca do ano anterior, quando 56.562 criciumenses receberam doses da vacina.

Em 2019, a estimativa era que a Secretaria Municipal de Saúde vacinasse 59.337 pessoas. Com os resultados obtidos, a cidade alcançou a marca de 95,32%. Neste ano, a meta subiu para 84.244 moradores e com o quantitativo de 65.446 vacinados, o município chegou a 77,7%. “Novas categorias foram acrescentadas em 2020, com isso os números a serem alcançados aumentaram. Realizamos diversas ações específicas durante a campanha para alcançarmos o maior número de pessoas”, destaca a técnica em Enfermagem do Setor de Imunização do município, Kelli Barp Zanette.

- PUBLICIDADE -

Dentre as categorias que não chegaram aos 50% de vacinados estão puérperas, portadores de deficiência, caminhoneiros e motoristas de transporte coletivo. “O Ministério de Saúde fez a sua parte, enviou as vacinas. A Secretaria manteve unidades com salas de vacina e profissionais à disposição, mas infelizmente uma parte da população não compareceu”, frisa Kelli.

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza de 2020 teve início no dia 23 de março e encerramento em 30 de junho. Neste ano, em três etapas, foram vacinados idosos, profissionais da saúde, militares, policiais civis, caminhoneiros, motoristas e cobradores de transporte coletivo, agentes penitenciários, pessoas privadas de liberdade, pacientes com comorbidades, gestantes, puérperas, pessoas com deficiências, crianças acima de seis meses e que não completaram seis anos, professores e pessoas entre 55 e 59 anos, sem comorbidades.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.