Içara e Forquilhinha despontam em recuperação econômica na Amrec

Caged atualizou balança entre vagas de empregos criadas e perdidas e destaca os dois municípios, que estão entre os menos afetados pela pandemia nos índices econômicos

Foto: Guilherme Cordeiro / TN
- PUBLICIDADE -

Heitor Araujo

Içara/Forquilhinha

- PUBLICIDADE -

Santa Catarina apresentou melhora de desempenho na geração de emprego no mês de junho. O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), vinculado ao governo federal, divulgou os dados relativos às vagas abertas e fechadas no país no primeiro semestre e no último mês. A exemplo do Estado, a Amrec encerrou junho com saldo positivo, mas o acúmulo anual ainda é negativo. Na região, os destaques são Içara, que teve mais vagas abertas em junho, e Forquilhinha, que apresenta saldo positivo nos seis primeiros meses de 2020.

Em levantamento anterior, divulgado pelo desenvolvimento econômico da Amrec, os dois municípios estiveram entre os três que apresentaram menor queda na atividade econômica, bem abaixo da média da região e do Estado. Ambos tiveram diminuição de produção entre 5 e 6%, enquanto a média de Santa Catarina está em -20,20% e da Amrec ultrapassa os -24%.

Içara aposta na diversidade da economia

Segunda maior economia da Região Carbonífera, aos poucos o município de Içara recupera o bom desempenho em 2019, quando o valor adicionado (tudo o que é produzido na indústria, comércio e agronegócio) cresceu 15,95% em relação a 2018. Ainda no ano passado, segundo o prefeito Murialdo Gastaldon, 592 vagas de empregos foram criadas no primeiro semestre. Neste ano, com a pandemia, o saldo de empregos permanece negativo, -128, apesar das 203 vagas criadas a mais do que perdidas em junho.

“Todos os setores econômicos de Içara tiveram saldo positivo (em junho). É praticamente o mesmo quadro de janeiro, quando apenas um setor teve saldo negativo. Ocupar o primeiro lugar da Amrec mostra a força e a distribuição da economia. Não só no setor varejista, com a abertura do Combo e do Carrefour, mas também na indústria, construção civil, agropecuária”, comemorou Gastaldon.

Setor industrial recupera

No município, o setor mais atingido pela recessão causada pelo coronavírus foi o industrial, que tem força na produção de metal/mecânicos e químicos. No saldo anual, foram 438 vagas de emprego perdidas. O mês mais complicado foi o de abril, quando todos os setores sofreram perdas e o balanço foi de -390 vagas. Gastaldon destaca que a diversidade da economia no município foi fundamental para minimizar os impactos econômicos da pandemia.

“Diversificação presente, sem estar concentrado em um único setor, a qualidade da mão de obra, a demanda que existe das mercadorias produzidas em Içara, o saldo comercial de Içara é praticamente igual ao saldo do ano passado, que é a diferença de importação e exportação”, cita o prefeito.

Para Murialdo, o mês de junho indica uma retomada no setor industrial, com o início da reversão do quadro de perda de empregos, que deve ser a tendência ainda em julho. A expectativa é de que ao término do mês, a balança entre vagas perdidas/ganhas torne-se positiva. “Não sei se repetiremos o saldo de 203 empregos positivos, mas com certeza será positivo”, projeta o prefeito. Do total de vagas criadas no mês, 27 foram nas indústrias, segundo relatório encomendado pelo município ao Instituto de Pesquisa Catarinense (IPC).

Forquilhinha comemora saldo positivo em 2020

O município de Forquilhinha, terceira maior economia da Amrec no Valor Adicionado em 2019, foi um dos menos atingidos pela pandemia em 2020. A produção caiu pouco mais de 6% no primeiro semestre, em comparação com o mesmo período do ano passado. Para o prefeito Dimas Kammer, a indústria voltada à agropecuária é o que tem sido o diferencial na cidade.

“Muito bom, para o município é muito importante, empresas que venham gerar emprego e renda. Emprego ajuda às famílias e a renda auxilia o município. Sofremos com a pandemia, 40 dias sem comércio e indústrias fechando, um baque grande. Devagarinho parece que a coisa está se recuperando, mostra que nem tudo está perdido”, manifestou-se o prefeito.

Kammer demonstrou-se surpreso com o bom desempenho na geração de empregos em Forquilhinha, que no acumulado do ano é o que tem o melhor índice na Amrec: +235 vagas, sendo 133 em junho (o segundo maior índice mensal, atrás de Içara). “A parte da agricultura está em alta, neste ano em Forquilhinha tivemos uma super safra de arroz, a melhor da história”, comemora. Por outro lado, o comércio é uma preocupação.

“O comércio a gente vê que não está bem, reabriu faz um tempo, mas o movimento caiu bastante. Muitas lojas estão vazias, o pessoal não compra, está receoso. Talvez 5% tenha fechado definitivamente”, avaliou Kammer.

A matéria completa você acompanha na edição do Jornal Tribuna de Notícias de hoje.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.