Foragido tem parentesco com taxista morto em Urussanga

O rapaz que a Polícia Civil procura é usuário de drogas e tem antecedentes criminais

Lucas Colombo / TN
- PUBLICIDADE -

Érik Borges

Urussanga

- PUBLICIDADE -

A Polícia Civil tenta encontrar um rapaz com grau e parentesco ao taxista João Beluco, encontrado morto em um matagal, em Urussanga, no último fim de semana. O rapaz é considerado foragido da Justiça, que já teve prisão temporária decretada e ainda não foi localizado. De acordo com relatos de familiares, o suspeito foragido é usuário de drogas. Além disso, ele tem antecedentes criminais, assim como um dos suspeitos que foi preso. O outro rapaz detido não tem passagens por crimes.

Na quarta-feira, os policiais cumpriram mandados de prisão e busca e apreensão nas residências de dois outros suspeitos de envolvimento na morte de João. A prisão temporária tem prazo de 30 dias, podendo ser estendida por mais 30 dias. De acordo com o delegado, os suspeitos detidos negam autoria ou qualquer participação no crime.

Em razão da Lei de Abuso de Autoridade, as autoridades policiais estão impedidas de divulgarem informações detalhadas sobre os suspeitos, que estão no presídio Santa Augusta. “Estamos trabalhando com algumas linhas de investigação. Ainda é muito cedo para cravar uma motivação do crime. Mas já colhemos depoimentos de aproximadamente 10 pessoas, incluindo suspeitos, familiares da vítima e demais pessoas”, declara o delegado responsável pela investigação, José Antônio Amabile.

O taxista João Beluco não tinha antecedentes criminais e não tinha envolvimento com tráfico de drogas. Inicialmente a investigação se dá sobre o possível crime de homicídio, mas de acordo com o delegado, pode evoluir para outros crimes, como latrocínio. “O único objeto encontrado junto com o corpo foi um óculos do taxista”, conta. Segundo relatos de moradores locais à Polícia Civil, há alguns dias, o suspeito, antes de ter prisão decretada, foi visto pela cidade na última semana, mas está foragido desde o início desta semana.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.