Estadual: Presidente da Fecam é preso em operação nesta manhã

Orildo Severgnini também é o prefeito do município de Major Vieira, do Norte do Estado

Foto: Divulgação / Fecam
- PUBLICIDADE -

O prefeito de Major Vieira, Orildo Severgnini, está entre os presos na manhã desta quinta-feira (13) na segunda etapa da operação Et pater filium, deflagrada pelo Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). As investigações envolvem suspeitas de fraudes em licitações. Severgnini é presidente da Federação Catarinense de Municípios (Fecam).

O mandado de prisão preventiva foi expedido pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), porque o prefeito tem foro privilegiado. Além dele, mais uma pessoa foi presa preventivamente. Também foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão nas cidades de Major Vieira, Papanduva e Monte Castelo, todas no Planalto Norte.

- PUBLICIDADE -

O foco das investigações são licitações que envolvem contratações públicas, especialmente no ramo da construção civil. A primeira etapa da operação ocorreu em 31 de julho, quando foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão em Major Vieira e Balneário Piçarras, em Santa Catarina, e em União da Vitória, no Paraná. 

Na ocasião, o Ministério Público divulgou que há suspeitas de direcionamento de contratos para empresas parceiras dos investigados, em troca de supostas vantagens para os agentes públicos. O que, de acordo com nota do MPSC, teria trazido “danos milionários aos cofres públicos”.

Orildo Severgnini assumiu a função em junho, com a saída do prefeito de Caçador, Saulo Sperotto, que deixou o cargo atendendo à lei eleitoral, já que pretende concorrer à reeleição.

Informações: NSC Total

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.