Estado anuncia retomada do concurso público para agente penitenciário

A novidade foi anunciada durante uma visita do chefe da Casa Civil, Amandio João da Silva Júnior, e do secretário de Administração Prisional e Socioeducativa, Leandro Lima, ao Complexo Penitenciário do Estado, em São Pedro de Alcântara, na manhã desta quarta-feira, 03.

Foto: Julio Cavalheiro / Secom
- PUBLICIDADE -

O Governo do Estado irá retomar no mês de julho o concurso público para a contratação de 600 agentes penitenciários. A novidade foi anunciada durante uma visita do chefe da Casa Civil, Amandio João da Silva Júnior, e do secretário de Administração Prisional e Socioeducativa, Leandro Lima, ao Complexo Penitenciário do Estado, em São Pedro de Alcântara, na manhã desta quarta-feira, 03.

Na oportunidade, também foram inaugurados o novo Centro Tático Operacional e o canil da Divisão de Operações com Cães. O ato teve ainda a entrega de 14 novos furgões para o transporte de apenados.

- PUBLICIDADE -

O início do curso de preparação dos agentes penitenciários estava programado para o mês de março, porém teve de ser adiado por conta da pandemia de Covid-19.

“Temos unidades que não podem ser operadas por falta de efetivo. Esse concurso é de fundamental importância para que possamos colocá-los em operação”, destaca Leandro Lima.

O curso de formação começará em julho, com duração de três meses. É eliminatório: entram 980 para curso e se formam 600, que é o número de vagas previstas.

O chefe da Casa Civil frisou que a retomada do curso de formação, a inauguração dos novos espaços e entrega dos furgões reforçam a atuação dos agentes penitenciários.

“Eles já realizam um trabalho de excelência. Temos números excelentes no nosso sistema prisional catarinense. Com esses equipamentos, poderemos dar um salto de qualidade ainda maior. O Governo do Estão apoia o trabalho dos agentes penitenciários e procura dar as melhores condições para desempenharem as suas funções”, diz o chefe da Casa Civil.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.