Engavetamento com atropelamento deixa oito mortos e 22 feridos na BR-277

Tragédia ocorreu na Região Metropolitana de Curitiba, na noite desse domingo

Foto: Reprodução
- PUBLICIDADE -

Um gravíssimo acidente deixou oito mortos e 22 pessoas feridas na noite de domingo (2) na BR-277, sentido litoral, em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. A densa fumaça de uma queimada na altura do km 77 da rodovia, perto do cruzamento com a Avenida Rui Barbosa, na região dos motéis, na divisa com Curitiba, foi o início do acidente. Entre os veículos envolvido estavam menos 16 carros, entre eles uma viatura da Polícia Militar (PM), cinco motos e um caminhão, além de pessoas atropeladas.

O acidente começou com a fumaça de uma queimada à beira da estrada. Com a visão prejudicada, condutores de três veículos se chocaram e formaram o primeiro engavetamento, sem gravidade. Em seguida, um caminhão não conseguiu frear e atropelou os ocupantes dos carros engavetados. Os carros e motos que vinham atrás do caminhão também não conseguiram frear e se formou um engavetamento gigante.

- PUBLICIDADE -

“Sete mortos foram contados no local, duas vítimas foram encaminhadas ao hospital em estado grave, cinco vítimas conduzidas com menor gravidade e 16 vitimas com lesões leves”, afirmou o coronel Prestes, do Corpo dos Bombeiros. “Um cenário de guerra”, resumiu o oficial.

Em entrevista ao jornal Bom Dia Paraná da RPC, o autônomo Rafael Lima, um dos motoristas que passava pela BR-277 no momento do acidente, relata a tragédia. “A hora que desci do carro não conseguia enxergar nada. Só ouvia gente gemendo de dor, pedindo socorro e eu não sabia o que tinha acontecido. Quando baixou um pouco a neblina, vi a tragédia. É triste, porque foram muitas vidas. Não tenho nem palavras”, prossegue.

Das oito vítimas fatais, uma morreu ao chegar ao hospital. Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba. São cinco mulheres e três homens.

Os feridos foram encaminhados a hospitais de Curitiba, São José dos Pinhais e até de Campo Largo. Dos 22 feridos internados, um está em estado grave, cinco em estado moderado e 16 levemente feridos. Eles estão nos hospitais Cajuru, Trabalhador, Evangélico Mackenzie, Hospital do Rocio e Hospital Municipal de São José dos Pinhais.

 

Queimada

Há dias as queimadas na região têm prejudicado a visibilidade dos condutores que passam pela divisa de São José dos Pinhais e Curitiba. “Fomos acionados para combater a queimada, enquanto eles chegavam no local houve a colisão na pista contrária. Quando chegamos, infelizmente, encontramos sete pessoas em óbito e vários outros feridos”, acrescentou o socorrista Marcelo. “Uma cena de horror, infelizmente”.

O coronel Prestes lamentou a queimada na região e pediu ajuda da população. “Os focos de incêndio podem gerar essa situação em qualquer rodovia. Estamos no período de estiagem e alertamos sobre isso todo dia para que a população nos ajude”, enfatiza.

Segundo informações, uma equipe de bombeiros voluntários já se encaminhava para o local para apagar o incêndio na beira da estrada. “Infelizmente, não deu tempo”, lamenta o bombeiro voluntário Marcelo Pereira também em entrevista ao Bom dia Paraná. Ele também reforça o pedido de cuidado da população. “A gente pede para a população não jogar bituca de cigarro pela janela do carro, evitar queimadas, não fazer fogo perto do mato com essa seca porque acontece isso”, reforça.

Pelo menos uma dezena de viaturas dos Bombeiros, PMs e várias ambulâncias do Siate, SAMU e da concessionária que administra a rodovia foram acionadas. “A mobilização foi rápida, pois o quartel do 6° grupamento do Corpo de Bombeiros é próximo. O irmanamento das instituições envolvidas fez com que pudéssemos triar as vítimas rapidamente e encaminhá-las aos hospitais, melhorando suas sobrevidas”, disse o coronel Prestes.

 

Fonte: Tribuna do Paraná

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.