Criciumense marca no Bahrein

Matheus Candido faz gol e ajuda o Sitra Club na volta do futebol no país, após a paralisação pela pandemia da Covid-19

- PUBLICIDADE -

Sitra/Bahrein

A bola voltou a rolar no Bahrein, nesta semana, após a pandemia da Covid-19 e teve criciumense marcando gol. Matheus Candido foi um dos autores na goleada do Sitra Club sobre o Al Tadhmon por 5 a 0.

- PUBLICIDADE -

O lateral-direito, que tem atuado como meia-atacante, falou sobre a importância da vitória e de voltar a atuar em competição profissional após a paralisação. “Estávamos nos preparando bem nos treinamentos e fizemos um jogo-treino muito produtivo antes de voltar o campeonato. É uma vitória que nos deixa confiantes para encerrarmos bem a temporada e iniciarmos bem a outra”, pontua.

O próximo compromisso do Sitra Club está marcado para domingo, dia 16, às 13h (horário de Brasília), contra o Al Ittifaq Maqaba. “É o último jogo do campeonato e esperamos encerrar bem a competição. Vamos trabalhar com seriedade durante a semana e buscar a vitória”, frisa o criciumense.

O criciumense, que já atuou nas categorias de base do Internacional, Ceará, Figueirense e Criciúma está completando sua segunda temporada no Bahrein.

Primeiro ano de atividades no exterior

O atleta foi para o futebol baireinita no início de 2019. Após mais de um ano, ele comemora o ajuste aos costumes do país árabe.  “A adaptação no começo foi muito difícil. São outras tradições, outra língua, mas hoje já consigo interagir bem com todos”, destacou Candido.

O lateral reforça também o equilíbrio entre os times que disputam as principais ligas no país. “As equipes são niveladas, por isso todo jogo é um desafio e encaramos como uma batalha. Não existe uma cobrança de torcedores como no Brasil, mas sabemos que temos que dar o máximo de nós”, finaliza.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.