Criciúma: FIESC e FORCRI contemplam escola municipal com 20 computadores

Mais de 800 alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Jorge da Cunha Carneiro serão beneficiados

Foto: Clara Fernandes
- PUBLICIDADE -

O uso da tecnologia está cada vez mais presente nas salas de aula e, foi pensando em trazer essa realidade para os mais de 800 alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Jorge da Cunha Carneiro, que surgiu uma ação dentro do projeto Movimento Santa Catarina pela Educação, liderado pela FIESC. A doação dos vinte computadores foi um ato em conjunto com representantes das entidades que compõem o FORCRI (ACIC, CDL, Somarsul, Lions e Rotary Clubes de Criciúma). A entrega ocorreu nesta quinta-feira, 24, no SESI SENAI.

“Além da entrega destes computadores, nós do SESI SENAI temos o compromisso de capacitar todos os professores no Google For Education e outras ferramentas Google, trazendo tecnologias educacionais para esses professores. O que vem num excelente momento, justamente quando a educação digital está  cada vez mais necessária e valorizada em todo mundo. Além disso, também manteremos atualizada a própria infraestrutura e prestando manutenção constante, para que os alunos possam fazer o melhor uso possível”, pontua a gerente executiva do SENAI e do SESI da Regional Sul, Graziela da Silva Branco.

- PUBLICIDADE -

Emocionada, a diretora Daniele Schlichting Fusinato conta que a chegada dos computadores irá transformar a rotina dos professores e estudantes. “Vai mudar totalmente, a tecnologia hoje é algo fundamental. Durante todos esses anos, quando a tecnologia era necessária, o que fazíamos era autorizar o uso do celular para que os alunos pudessem estar utilizando as ferramentas disponíveis. Ano passado, tínhamos que ir até outra escola para utilizar o laboratório para podermos participar de uma olimpíada, que requer a tecnologia para estudar. Então, agora tendo isso dentro do espaço escolar é fantásticos”, ressalta.

O vice-presidente Regional Sul da FIESC e presidente da Câmara Regional de Educação da FIESC, Diomício Vidal, falou sobre a preocupação com o futuro. “O avanço da tecnologia está muito rápido, mas nós precisamos preparar essas crianças, que serão a mola mestra do desenvolvimento de qualquer cidade e região. Nós como entidade não poderíamos estar fora desta ação. O Movimento Santa Catarina pela Educação vislumbra o futuro e o crescimento e, as escolas, diretores e professores precisam deste suporte. Nós, como sociedade organizada, estamos satisfeitos e orgulhosos de fazer parte deste momento”.

Em especial, a ação contou com a participação ativa do Rotary Club Rio Maina. “Nos sentimos privilegiados de participar deste maravilhoso projeto. Sem dúvidas é um momento que Criciúma está ganhando muito, por conta da tecnologia, ainda mais com a pandemia, onde nos faz ficar atentos as mudanças que estão ocorrendo. Acredito que essa escola terá um belíssimo resultado, aliás é uma das escolas referência na nossa cidade, espero que ela sirva de exemplo para que a gente venha, num futuro tão distante, multiplicar para outras escolas”, complementa o rotariano Leandro Eufrasio Teixeira.

O impacto que está doação terá no futuro dos estudantes foi levantado pelo presidente do FORCRI, André Luiz Santiago de Castro. “É extremamente gratificante ter a oportunidade de entregar este material para eles e, pensar no quanto isso aqui pode representar no futuro de todos esses alunos e dos professores também, dando ferramentas para se desenvolverem. Eu sei o quanto é difícil numa escola municipal, pública, sem equipamento, você conseguir dar educação para essa turma. São pessoas sedentas por desenvolvimento, que querem crescer na vida, mas as vezes não tem oportunidade por falta de ferramenta. A junção destas entidades para esta ação, está tentando proporcionar isso para eles, uma pequena parte, mas é algo que precisa ser replicado milhares de vezes, mas é um início”, finaliza.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.