Agora mudou

Leia a coluna completa no Jornal Tribuna de Notícias

- PUBLICIDADE -

Quando Jair Bolsonaro ganhou a eleição no Brasil e se aproximou do presidente dos EUA, Donald Trump, jantando inclusive na Casa Branca e no resort do presidente na Flórida, o segmento de esquerda da mídia brasileira, liderado pelas Organizações Tabajara, caiu de pau nessa “amizade”, detonando com Trump e os EUA, achando que Bolsonaro, um provinciano, estava deslumbrado e que os novos amigos não eram flor que se cheirasse.
No fim de semana tudo mudou: os EUA voltaram a ser a grande potência mundial, mesmo elegendo o candidato mais corrupto da sua história, e o presidente Jair Bolsonaro um despreparado, por ter sido talvez o único chefe de Estado mundial a não cumprimentar (ainda) o presidente eleito. Mas não era para ser o contrário, esquecer os EUA?
Olavo de Carvalho tinha razão: “Liberdade de imprensa hoje é impedir que as pessoas contrariem a grande mídia”.

O conteúdo completo você acompanha na edição impressa do Jornal Tribuna de Notícias ou no TN Digital. Leia esta e muitas outras colunas, ligue para o (48) 3478-2900 e assine!

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.