Dentista deve ser julgada por homicídio qualificado

Defesa tentou retirar qualificadoras da acusação em segunda instância, mas Tribunal de Justiça de SC negou recurso

Divulgação

- PUBLICIDADE -

Lucas Renan Domingos

Forquilhinha

- PUBLICIDADE -

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina, negou, em Sessão Ordinária da Quarta Câmara Criminal, o recurso da defesa da dentista de Forquilhinha acusada de ter matado o namorado em 2015. A decisão dos desembargadores foi publicada nessa quinta-feira.

A juíza Luciana Lampert Malgarin, titular da Vara Única da comarca de Forquilhinha, determinou que a ré, de 33 anos, que confessou o assassinato do então namorado, Valcionir da Rosa, de 26 anos, fosse pelo Tribunal do Júri pelo crime de homicídio qualificado por motivo fútil e ocultação de cadáver.

“Estavamos pedindo para tirar dessa etapa do processo, a qualificadora do motivo fútil. Mas os desembargadores entenderam que quem terá que julgar se houve ou não o motivo fútil é o próprio Tribunal do Júri. Recorremos por entender que não houve a qualificadora”, explicou o advogado de defesa da dentista Alessandro Alamini. Caso o recurso fosse acatado, o crime deixaria de se enquadrar como homicídio qualificado e se tornaria homicídio simples. A decisão do TJ ainda cabe recurso em terceira instância.

Relembre o caso

O crime aconteceu em 7 de dezembro de 2015. Disposta a por um fim no relacionamento conturbado, segundo denúncia do Ministério Público, e após brigar com a vítima no dia anterior ao crime, desferiu golpes de faca em seu namorado.

Os restos do corpo de Valcionir da Rosa só foram encontrados mais de um ano depois, em abril de 2017. Ela confessou o crime e contou para a Polícia Civil, onde havia enterrado o cadáver da vítima. A acusada enrolou o namorado em um cobertor e o enterrou em uma vala em local ermo, em Balneário Arroio do Silva, 40 quilômetros do local do crime.

A defesa da ré afirma que ela agiu em legítima defesa, já que a mesma alega que estava sendo agredida pelo seu namorado e utilizou a faca durante uma briga para se defender das agressões.

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.