Decretadas prisõe preventivas de acusados de homicídio

Quarteto tem participação na morte de David Fenalli Zuchinalli, de 23 anos, ocorrida no início deste ano

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Lucas Renan Domingos

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Ojuízo da 1ª Vara Criminal da Comarca de Criciúma decretou a prisão preventiva de quatro pessoas acusadas de envolvimento em um homicídio ocorrido no dia 31 de janeiro deste ano. Na data, David Fenali Zuchinalli, de 23 anos, foi morto a tiros por emprestar sua arma para a prática de outro homicídio. O quarteto esteve na reunião em que foi executada a ordem de assassinato da vítima.

Os acusados possuem diversas passagens por crimes como tráfico de drogas e associação, homicídio, além de fazer parte de uma facção criminosa que atua no sistema prisional, da qual Zuchinalli também fazia parte.

No dia 29 de julho deste ano, a Divisão de Investigação Criminal (DIC) da Polícia Civil de Criciúma divulgou a elucidação do crime. Na época, foram cumpridas as prisões preventivas de dois acusados, de 27 e 19 anos, que já estavam presos temporariamente. Um terceiro suspeito, de 31 anos, também teve sua prisão preventiva decretada, mas não havia sido localizado.

Agora, a polícia deverá dar cumprimento aos mandados de prisões preventivas determinadas pela Justiça contra os outros quatro suspeitos.

Relembre o caso

Conforme apurou as investigações da Polícia Civil, Zuchinalli foi visto pela última vez no dia de sua morte. O homicídio se confirmou no dia 6 de fevereiro de 2019, quando o seu corpo foi encontrado em avançado estado de putrefação, com as pernas e braços amarrados, quatro marcas de tiro e jogado em uma vala, no bairro São Bento Alto, em Nova Veneza.

As diligências apontaram que a causa do homicídio foi por conta da vítima ter emprestado sua arma para um assassinato de um adolescente, de 16 anos, no dia 8 de dezembro de 2018, em frente a uma casa de eventos no bairro Universitário, em Criciúma.

Na data do seu desaparecimento, Zuchinalli foi levado até uma casa no bairro Santo André, também em Criciúma, onde ocorreu o plano executado, sendo o jovem amarrado e morto na cidade neoveneziana.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.