Criciúma: suspeito é interrogado por morte de ex-companheira

Mulher, de 37 anos, foi encontrada morta na casa onde morava, em Criciúma. Em depoimento, homem disse que a esganou e que a deixou caída no banheiro

- PUBLICIDADE -

Criciúma

Na manhã deste sábado, 16, um homem, de 42 anos, foi interrogado em Criciúma sobre a morte da ex-companheira. Conforme o coordenador da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Criciúma e delegado plantonista, Jorge Giraldi, nessa sexta-feira, 15, a Polícia Civil recebeu informações em Araranguá relacionadas à morte da mulher, de 37 anos. Ela havia sido encontrada já em óbito na casa onde morava, no bairro Vila Visconde, na última quarta-feira, 13.

- PUBLICIDADE -

O suspeito foi contatado por telefone ainda durante a madrugada e interrogado nesta manhã. De acordo com o delegado, o homem contou que foi à casa da ex-companheira após receber mensagens com ofensas. A mulher teria permitido a entrada do masculino na residência. Em determinado momento, a vítima se sentou no vaso sanitário e pediu que ele deixasse o imóvel. Nessa hora, segundo o depoimento, o homem teve um ímpeto de fúria e esganou a mulher com as mãos, deixando-a caída no banheiro.

O suspeito apresentava lesões no rosto e nos braços, de quando a vítima tentava se defender. Ele foi encaminhado ao Instituto Geral de Perícias (IGP) e liberado.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.