Via Rápida passa a ser de responsabilidade do Estado

Decreto publicado no Diário Oficial garante o acesso da rodovia no Plano Rodoviário Estadual, e agora poderá receber manutenção

- PUBLICIDADE -

Criciúma

Prestes a completar dois anos, a Via Rápida deixa de ser uma estrada “sem dono”. O governador Carlos Moisés (PSL) assinou o decreto que estadualiza a Rodovia Aristides Bolan. O ato foi publicado no Diário Oficial de ontem, e inclui o acesso no Plano Rodoviário Estadual.

- PUBLICIDADE -

Mais do que dar um “dono” para a Via Rápida, a estadualização trará efeitos práticos importantes, como a manutenção, já que a rodovia sofre com a falta de roçada da vegetação.
“Na prática, agora passa a ser de domínio e responsabilidade do Estado. A questão da manutenção será sob nossa responsabilidade. E também inclui a fiscalização, que já está sendo passado junto com o capitão da Polícia Rodoviária Estadual (PMRv). Vamos ver como essa parte vai funcionar na prática, mas da nossa parte, fica mais a questão de manutenção”, explica o coordenador Regional Sul de Infraestrutura, Gustavo Taufembach.

Com o decreto publicado no Diário Oficial do Estado, as empresas responsáveis pela manutenção já foram contatadas. “Já mobilizei a empresa. Assim que saiu no DOE, já liguei pedindo a roçada. Já estou finalizando o plano de sinalização. Vamos finalizar e passar para a empresa de sinalização. Ainda no mês de novembro, vamos ter isso bem encaminhado. Já passei para o pessoal da empresa da roçada, e da sinalização devo passar na quarta-feira”, adianta o coordenador.

A roçada, considerada mais simples, deve iniciar nos próximos dias. Já a sinalização possui mais detalhes. “Quem vem da BR-101, existe o estreitamento devido à ciclovia, que é mal sinalizado e acaba sendo perigoso. Vamos reforçar aquilo ali. Reforçar a questão das cidades. Quem quer ir a Cocal do Sul, Siderópolis, Urussanga, Morro da Fumaça. Não precisar chegar no fim da Via Rápida para se deparar que acabou. Então ali no Anel Viário, ver bem a questão desse acesso. São detalhes que estamos trabalhando”, explana.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.