Repasses à área da saúde de SC podem sofrer queda em 2020

Conforme apresentado na Alesc, percentual é equivalente a mais de R$ 700 milhões

Foto: Solon Soares/Agência AL
- PUBLICIDADE -

Caso a proposta orçamentária do governo federal para 2020 seja aprovada sem alterações, os repasses para Santa Catarina na área da saúde serão reduzidos em 40%, colocando em risco a manutenção do atendimento médico e hospitalar prestado à população. O alerta partiu dos deputados Paulinha (PDT) e José Milton Scheffer (PP) durante a sessão plenária da manhã desta quinta-feira, 19.

Conforme os parlamentares, tendo em vista a necessidade de ajustes no orçamento, o governo federal planeja reduzir em 40% as verbas destinadas para o estado na área da saúde. O percentual, segundo disseram, é o maior entre os estados do Sul do país, equivalendo a mais de R$ 700 milhões.

- PUBLICIDADE -

“O nosso estado não suporta esta retração, vamos colapsar”, disse Paulinha na ocasião. “A saúde de Santa Catarina não fica em pé se orçamento federal for votado nas condições que está hoje”, acrescentou Scheffer.

Eles também uniram os discursos em favor de uma mobilização das lideranças políticas do estado que busque alterar a redação do orçamento federal para o próximo ano. “O nosso esforço é inglório, pois é esta é uma pauta federal, mas sou uma voz a mais para fazer com que essa correção seja feita antes da aprovação do orçamento”, disse Paulinha.

“Não podemos voltar atrás. Santa Catarina paga todos os anos bilhões de impostos e não podemos aceitar esta redução. Temos que nos unir, todos, para mudar essa peça orçamentária”, defendeu Scheffer.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Florianópolis

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.