Prefeito de Nova Veneza é alvo de ação de improbidade administrativa

Acusação é de que Rogério Frigo teria obtido enriquecimento ilícito, ao asfaltar com recursos da prefeitura, a rua de um loteamento particular

- PUBLICIDADE -

Nova Veneza

O prefeito de Nova Veneza, Rogério Frigo, o Géio (PSDB) é alvo de ação de improbidade administrativa, movida pelo Ministério Público. Segundo a denúncia, feita pela 11ª Promotoria de Justiça de Criciúma, ele teria obtido enriquecimento ilícito, ao asfaltar, com recursos da prefeitura, a rua de um loteamento particular.

- PUBLICIDADE -

De acordo com a promotora Caroline Cristine Eller, a ação foi protocolada há cerca de duas semanas. “Chegou uma denúncia de que o prefeito estaria asfaltando uma rua de um loteamento particular dele com recursos públicos. Foi verificada a denúncia, feita uma vistoria no local. Foi pedido o processo licitatório da empresa que estava fazendo a obra, e entre outras ruas, estava essa rua projetada do loteamento de propriedade do prefeito. Depois uma lei que passou pela Câmara de Vereadores aprovou melhorias na pavimentação dessa rua e de outras. E dentre as outras ruas, duas beneficiavam o empreendimento. Uma rua principal e outra que dá acesso. Então, teve mais esse ganho indireto”, explica.

“Eu estou muito tranquilo. Tenho lotes naquelas imediações, mas tudo dentro da lei, sem nenhum problema. Estou no meu terceiro mandato e nunca precise ter nada que não fosse de direito meu. Nunca me aproveitei de um centavo do poder público. Nunca me apoderei de poder nenhum. Sempre trabalhei muito pelo município de Nova Veneza e tenho o reconhecimento da população. Não vai ser um vereador que vai tirar a minha honestidade”, destaca o chefe do Poder Executivo.

Confira a matéria completa no Tribuna de Notícias desta terça-feira

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.