Leilão do pré-sal renderá R$ 19 milhões para prefeituras da região

Com pouca concorrência pelos campos de petróleo, recursos que vão ser distribuídos serão bem menores que o esperado

- PUBLICIDADE -

Rio de Janeiro

Com o megaleilão do pré-sal, realizado ontem, no Rio de Janeiro, a esperança de prefeitos de toda a região era que a concorrência pelos campos de petróleo garantisse repasses ainda maiores através da cessão onerosa. Mas a expectativa terminou em decepção. O leilão poderia arrecadar até R$ 106,56 bilhões, mas com a falta de interessados em dois dos quatro blocos oferecidos, o montante ficou 47% menor do que as estimativas do governo, garantindo R$ 69,960 bilhões. A perda para os municípios, porém, será maior.

- PUBLICIDADE -

Na divisão, dos 426,7 milhões previstos para Santa Catarina, o Estado deve receber menos da metade. Serão aproximadamente R$ 198 milhões que chegarão aos cofres dos municípios. Na Amrec, dos R$ 22,6 milhões previstos, chegarão pouco mais de R$ 11 milhões. Já na Amesc, ao invés dos R$ 15,7 milhões, as prefeituras devem ratear R$ 8 milhões.

Pelas projeções realizadas pela Federação Catarinense de Municípios (Fecam), Criciúma continua como a cidade da região que terá o maior repasse. Mas dos R$ 6,6 milhões inicialmente previstos, devem chegar R$ 3,2 milhões. Já os menores recursos irão para Ermo, Maracajá, Meleiro, Morro Grande, Passo de Torres, Praia Grande, Santa Rosa do Sul, São João do Sul, Timbé do Sul e Treviso. Mas dos R$ 763,5 mil esperados antes do leilão, os valores caíram para R$ 370 mil.

A distribuição será feita seguindo os critérios do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). “O valor foi muito abaixo do esperado. Os municípios projetavam ter um valor em dinheiro novo, uma arrecadação nova que compensaria as perdas do FPM, bem no mês de pagar 13º. Esse dinheiro iria ajudar, porém o leilão não foi bem sucedido”, analisa o coordenador do Movimento Econômico da Amrec, Ailson Piva.

Confira a matéria completa no Tribuna de Notícias desta quinta-feira

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.