Corrida contra o tempo para o Sarasul entrar em funcionamento

- PUBLICIDADE -

Criciúma

A comissão responsável pela implantação do Serviço de Atendimento e Resgate Aeromédico do Sul (Sarasul) corre contra o tempo para que as atividades possam iniciar até a próxima temporada, integrando a Operação Veraneio. Com o projeto custeado pelas 12 prefeituras da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec), faltam acertar detalhes operacionais e burocráticos.

- PUBLICIDADE -

Segundo o vereador criciumense Tita Belloli (MDB), um dos responsáveis pela iniciativa, os trabalhos são intensos para que o serviço comece o mais rápido possível.

“Os prefeitos já aprovaram, estamos trabalhando no convênio, e já estamos vendo as questões paralelas, como uniforme, fomos ver a sala onde vão ficar as pessoas da equipe, estamos montando a sala, equipando a aeronave. Então tudo isso já estamos trabalhando em todos os caminhos paralelos. A nossa ideia é que esse projeto saia ate o meio de dezembro, para atender a Operação Veraneio. Vai dar certo, estamos trabalhando para isso”, revela.

O serviço custará R$ 60 mil mensais e o valor será dividido de maneira per capita, ou seja, as cidades com maior número de habitantes irão fazer um repasse maior. Já o processo de contratação dos profissionais será feito pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde da Amrec (CIS-Amrec). “Os profissionais que vão ficar durante o dia são os enfermeiros e médicos. O número será colocado no edital, pelo pessoal da saúde”, completa Belloli.

Além da Amrec, a aeronave irá cobrir a área das regiões da Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (Amesc) e Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel). No total, são cerca de 50 municípios e mais de 1 milhão de habitantes.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.