CIM-Amrec define empresa que fará serviços de tapa-buracos

Esse foi o primeiro processo licitatório para a contratação de uma empresa responsável pela execução dos serviços, a partir do programa Recuperar

- PUBLICIDADE -

Criciúma

O Consórcio Intermunicipal Multifinalitário da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (CIM-Amrec) iniciou oficialmente os trabalhos para cuidar da manutenção das rodovias estaduais. Foi realiado na tarde de ontem, o primeiro processo licitatório para a contratação de uma empresa responsável pela execução dos serviços, a partir do programa Recuperar, em convênio com o Governo do Estado.

- PUBLICIDADE -

A Crema Engenharia será a responsável por realizar os serviços de conservação estrutural das rodovias estaduais situadas na malha pavimentada e não pavimentada sob a jurisdição da Superintendência Regional Sul do Deinfra, compreendendo os municípios de Criciúma, Içara, Balneário Rincão, Nova Veneza, Forquilhinha, Cocal do Sul, Siderópolis, Morro da Fumaça, Treviso, Orleans, Lauro Müller e Urussanga.

“Agora é mão à obra, mãos à massa. As nossas estradas da região de responsabilidade do Estado, estão em condições bastante críticas. Temos que ser rápidos”, destaca o presidente do CIM-Amrec, o prefeito Hélio Cesa, o Alemão (MDB), de Siderópolis.

Como todos os 12 municípios da Amrec aderiram ao consórcio, os trabalhos poderão integrar todas as rodovias estaduais que cortam esse território. A região hoje possui 405,32 quilômetros de estradas pavimentadas
Outros dois processos licitatórios estão previstos.

Amanhã, será realizada a tomada de preço para definir a empresa que ficará responsável pela sinalização horizontal e vertical das vias. Já o edital para os serviços de roçada foi impugnado e uma nova data deve ser confirmada nos próximos dias.

Confira a matéria completa no Tribuna de Notícias desta terça-feira

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.