Reunião emergencial discute desabastecimento em Siderópolis

Encontro entre técnicos da Casan, Câmara e Município foi promovido nesta terça-feira, 9, em função de um novo registro de falta de água

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Siderópolis

Um novo registro de falta de água em Siderópolis na madrugada desta segunda-feira, 9, desta vez na rua Vitório Olivo, provocou uma reunião emergencial convocada pelo chefe do Executivo, Hélio Cesa, o Alemão, com representantes da Casan. Os vereadores, que constantemente são abordados pela população que reclama dos problemas de abastecimento, também participaram do encontro que aconteceu na tarde desta segunda-feira, na Prefeitura.

- PUBLICIDADE -

Ao fim da reunião, a Casan se comprometeu com algumas medidas paliativas: troca de válvula reguladora de pressão em São Marcos, na próxima terça-feira, 17, para evitar que os canos estourem; e formação de comissão com representante da Câmara, comunidade e Prefeitura, para acompanhar os trabalhos. Já a substituição da tubulação na SC-445 (trecho entre a Imepel – apenas referência – até o trilho do Ex-Patrimônio) está em fase de licitação.

A pedido dos vereadores Pipi Maravai (PDT) e Rodrigo Péterle (MDB), os representantes da Casan se comprometeram a realizar uma reunião com os moradores de São Martinho, Alto Rio Maina e Santa Luzia, para explicar sobre os problemas que interferem no abastecimento destas comunidades. “Vamos acompanhar esses trabalhos e vamos aguardar o resultado destes serviços. Esperamos que sejam eficientes porque a população não pode mais arcar com este ônus”, salientou o presidente da Câmara de Siderópolis, Roni Remor, o Lilo (PSB).

O rompimento da adutora na rua Vitório Olivo (Serrinha) às 2h provocou falta de água por aproximadamente dez horas. Por ser uma região com muitos morros, em algumas casas o serviço só voltou à normalidade no fim do dia.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Siderópolis

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.