Novo impasse na Serra da Rocinha

Cadastramento de placas gera polêmica e trânsito na BR-285 volta a pauta em Timbé do Sul

Foto: Arquivo/Tribuna de Notícias

- PUBLICIDADE -

Lucas Renan Domingo

Timbé do Sul

- PUBLICIDADE -

O acordo definido na última terça-feira para liberar o tráfego de veículos na Serra da Rocinha, BR-285, em Timbé do Sul não deu certo. Em um primeiro momento, havia ficado combinado que 50 veículos teriam suas placas cadastradas e teriam acesso ao trajeto, mesmo com as obras em andamento. Mas, a ideia não agradou a população do município.

“Somente nesta semana recebi mais de 100 pessoas na prefeitura para solicitar o cadastro dos seus veículos. Então deu confusão. Há muito mais pessoas interessadas em usar a serra do que apenas 50 carros. Então vamos pensar outra forma. Ou passa todo mundo, sendo veículo leve, ou não passa ninguém”, comentou o prefeito de Timbé do Sul, Roberto Biava.

É que a prefeitura não havia participado da reunião que determinou o limite de 50 carros. A conversa foi entre o Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT-SC) com empresários que solicitaram o encontro. “A gente não libera ou permite o tráfego na Serra da Rocinha, porque isso é de responsabilidade do DNIT. Agora é fato que estamos tendo problemas e quem está sofrendo com isso é a população aqui da nossa cidade”, afirmou Biava

Reunião em Florianópolis

O assunto voltará a ser debatido na tarde da próxima quarta-feira. “Eu e o prefeito de São José dos Ausentes (cidade gaúcha e vizinha de Timbé do Sul que fica na outra ponta da serra) vamos nos reunir com o DNIT em Florianópolis. Vamos decidir se bloqueia ou libera todo mundo”, comentou o prefeito.

Biava acredita que o transtorno para cadastrar placas de veículos é muito grande para pouco tempo que eles poderão utilizar o trecho. “Vamos pleitear em Florianópolis também a verba para obras de contenção. E se isso acontecer a estrada vai ter que ser interditada não tem como. Enquanto isso, nossa proposta é que os carros circulem sem cadastro de placa e em horários determinados, evitando também dias de chuvas”, acrescentou.

O prefeito lembrou ainda que, em conversa com os moradores, não está descartado um novo protesto como aconteceu na última segunda-feira. “Se ficar assim, tem chances sim. Já teve gente ameaçando, na semana que vem, ir lá e fechar a serra. Precisa solucionar. Ou passa todo mundo ou não passa ninguém. O DNIT tem que determinar isso”, completou.

 

Posicionamento de Timbé do Sul encaminhado ao DNIT-SC:

“Abertura da Serra da Rocinha para veículos leves, independente de cadastro de placas, de segunda a sexta-feira das 6h às 8h e das 17h às 19h, com exceção de dias chuvoso, pelo período que a construtora achar possível”

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.