Municípios da região mobilizados para reduzir filas na saúde

Aumento do número de prestadores de serviços e de repasses busca agilizar atendimentos e diminuir tempo de espera no SUS

Foto: Lucas Colombo/TN
- PUBLICIDADE -

Considerado um dos serviços primordiais para a sociedade, a área da saúde contabiliza crescente demanda por consultas, exames e cirurgias via rede pública. Independente do tipo de especialidade, praticamente todos os dias surgem novas requisições, enquanto outras são resolvidas. Para equilibrar essa balança e diminuir a fila de espera, os Municípios têm traçado estratégias e buscado otimizar a regulação dessa lista.

Segundo o levantamento do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Cisamrec), atualmente, a maior parcela da população faz uso exclusivo de atendimentos via Sistema Único de Saúde (SUS). “De 2012 para cá, a demanda aumentou e não baixou mais de 85% e isso nos 12 municípios. Antes, era em torno de 50% pelo SUS e os demais ou tinham plano de saúde ou não frequentavam o médico”, analisa o diretor executivo do Cisamrec, Roque Salvan.

- PUBLICIDADE -

Entre as estratégias adotadas nos últimos anos pelos integrantes do Cisamrec para conseguir cobrir a demanda elevada está a contratação de um número maior de profissionais. De acordo com os dados do consórcio, entre 2016 e 2019, o quadro de médicos especializados saltou 482%, passando de 97 para 565. O número de contratualização com prestadores de serviço e laboratórios também subiu nesse período, em 195% e 750%, respectivamente.

Conforme Salvan, também foi ampliado o investimento em exames, consultas e outros procedimentos relacionados, refletindo diretamente no atendimento à população. “Nós saímos de 717 pacientes/mês, em 2017, para, agora em julho, encaminhar 8,3 mil pacientes para os prestadores desses serviços. Isso significa que, em 2019, a projeção é atender 77,3 mil pessoas. Então fomos buscar mais prestadores, com o objetivo de zerar a fila nos municípios”, ressalta.

Confira a reportagem completa na edição desta segunda-feira, 2, do jornal Tribuna de Notícias. 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.