“Juntos Somos Mais Fortes”

Coopercocal realiza palestra show em alusão ao Dia Internacional do Cooperativismo

Foto: Lucas Colombo/Tribuna de Notícias

- PUBLICIDADE -

Lucas Renan Domingos

Cocal do Sul

- PUBLICIDADE -

O primeiro sábado do mês de julho, em todo o planeta, é marcado pelo Dia Internacional do Cooperativismo. Em alusão a data, a Cooperativa Elétrica de Cocal do Sul (Coopercocal) trouxe para a cidade ontem uma palestra show. Com mágica e conteúdo voltado para a comemoração do cooperativismo, o palestrante Sandro Libardoni falou sobre o papel da união no fortalecimento da sociedade.

Segundo apontou Libardoni, o principal objetivo da palestra foi demonstrar a força e a importância da cooperação. “As pessoas não sabem o poder que elas possuem quando estão organizadas. Uma comunidade, uma cidade, um município e até um país pode ser transformado quando há um trabalho em conjunto”, comentou.

O palestrante lembrou ainda sobre o papel das cooperativas em atividades sociais para as pessoas que formam a sociedade onde ela está inserida. “É importante trazer para o debate a questão motivacional também, que é o que abordo durante a palestra. O cooperativismo ele não está focado somente na riqueza, na questão econômica, mas no social. É essencial que as cooperativas gerem o algo a mais para seus cooperados, associados, colaboradores. É isso que a Coopercocal está fazendo aqui hoje”, analisou Libardoni.

A tecnologia que isola o ser humano

Apesar de o palestrante destacar a importância da colaboração, ele aponta que, em um mundo moderno, a cooperação tem ficado esquecida e sendo dominada pela tecnologia. “Deixamos a era da Revolução Industrial para entrar na chamada era 4.0 onde estamos conectados a todo o momento”, afirmou. “Mesmo tendo a tecnologia todos os seus benefícios, ela também tem isolado as pessoas”, disse.

Essa interação direta com celulares, computadores é o inverso do que prega o cooperativismo. “Esse período atual tem nos colocado desafios para viver. Um deles é superar o isolamento. Hoje em dia, as pessoas estão cada um em seu telefone. Elas estão cheias de amigos virtuais, mas quando precisa de alguém para desabafar ou contar um segredo, não encontra”, frisou.

“Digo que temos riquezas tecnológicas, mas um vazio na alma. E quando isso acontece, a cooperação ela se perde. É aqui que está o segredo. Não estamos mais cooperando. Estamos competindo, queremos sempre ser melhores que nossos vizinhos. Mas as pessoas precisam voltar a entender que juntos somos mais fortes”, acrescentou Libardoni.

*Veja matéria completa na edição desta quinta-feira, 4, do jornal Tribuna de Notícias

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.